O deputado estadual sargento Cadmiel Bomfim defendeu nesta sexta-feira (16) no Ato de Sanção da Lei do Programa Auxílio do Bem que, caso o programa social do Governo não atinja as famílias que realmente precisam, os valores do auxílio que o Governo dará aos acreanos que estão passando por momentos difíceis aumentará ou poderá haver uma mudança de critérios que tenham por finalidade, aumentar a quantidade de famílias que devem ser contempladas com com o benefício social aprovado pelos deputados estaduais e sancionada pelo governador.

Deputado Cadmiel prestando auxílio aos moradores de Feijó que foram vítimas da alagação/Foto: redes sociais

A iniciativa contemplará 18.880 famílias, nos 22 municípios acreanos, em vulnerabilidade socioeconômica, que ainda não foram beneficiadas com nenhum programa de transferência de renda ou assistências previdenciárias, como o Bolso Família, Auxílio Emergencial e seguro desemprego.

Cadmiel elogiou forma democrática de como a lei foi elaborada para garantir que o recurso disponibilizado seja utilizado em sua totalidade. “Se não forem atingidas as famílias, será permitido aumentar o valor ou abrir critérios para que outras pessoas sejam contempladas.”

Participaram do ato de assinatura o secretário da Casa Civil e outros deputados estaduais.

Tribuna do Acre