Sancionado pelo governador Gladson Cameli, a lei do Auxílio do Bem começa a vigorar oficialmente nesta segunda-feira (19) com a entrega, no Bujari, dos primeiros cartões para compras de até R$ 150 em comércios cadastrados.

Com isso, o Acre entra para o clube dos 18 Estados que adotaram benefícios próprios de transferência de renda para pessoas em vulnerabilidade social, desempregados e autônomos em 2021. Os recursos são usados para aliviar os efeitos da crise causada pela pandemia.

O programa acreano atende a vulneráveis e desempregados e um levantamento do Poder360 mostra que além de desempregados, pessoas em situação de extrema pobreza e vulnerabilidade social, Estados e capitais oferecem benefícios para artistas e profissionais da cultura.

Quase 19 mil famílias devem ser atendidas nesta 1a etapa do programa. Seis mil apenas em Rio Branco.

aC24HORAS