Gladson Cameli (Progressistas) confirmou na manhã hoje (19) que o secretário de Saúde, Alysson Bestene, pediu afastamento da pasta de saúde alegando cansaço em razão do desgaste da pandemia da Covid-19, iniciada em 2020.

Porém, o chefe do executivo adiantou que Alysson não será demitido de sua gestão. “Ele será demitido, será remanejado. Ele está cansado e isso todos sabem do meu respeito”, ressaltou.

Cameli adiantou que Bestene vai deixar a Sesacre para assumir um trabalho estratégico na parte política. “Ele vai me ajudar na parte política e administrativa”, argumentou.