Professor Manoel Lima, ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Acre – Sinteac, defende a que a próxima gestão do Sinteac tenha atenção redobrada com a saúde de seus sócios, diante das sequelas que a Covid-19 vem deixando na população.

Manoel Lima propõe ainda, a criação de um plano de saúde próprio para a categoria e o uso do recurso milionário dos convênios de saúde para construir a clínica própria dos servidores da educação. Ele cita a Polícia Militar como exemplo, “Se a PM, que em sua maioria chega à metade da quantidade de trabalhadores existentes na educação, tem a policlínica, porque a gente não pode ter a nossa clínica também?”  Questiona o pré-candidato a presidente do Sinteac.

Em sua gestão como presidente do Sinteac, a nove anos atrás, o professor montou um laboratório odontológico e consultório médico dentro da sede da entidade para atendimento aos filiados e seus familiares.

Ao ser questionado sobre como criaria um plano de saúde próprio para os filiados do Sinteac e montaria uma clínica, o professor relembrou as conquistas durante sua gestão, “tenho absoluta segurança nesta possibilidade e não posso deixar de lembrar as conquistas na nossa gestão. Farei muito mais. Eu já falei que quero voltar a ser presidente do Sinteac para resgatar os tempos de glória do nosso sindicato, e com união, construir o que será melhor para nossa categoria hoje e no futuro. Os educadores avançaram na idade, e hoje, muito mais do que nunca, necessitam que o dinheiro deles seja aplicado na seguridade e assistência médica hospitalar eficazes. Isso passa pela necessidade de uma clínica própria e um plano de saúde próprio para a gente se livrar das sucessivas cobranças, muitas delas exorbitantes, referentes a taxas de gerenciamento por parte das empresas que oferecem nosso atual plano de saúde.” Afirmou.

Conforme determinação judicial, em 43 dias deve acontecer a eleição para escolha do novo presidente do Sindicato dos trabalhadores em Educação do Estado do Acre.