Escala do Índice Geral de Cursos (IGC) vai de 1 a 5. Ao todo, foram analisadas 11 instituições no Acre e duas tiveram nota 4. Índice permite ao governo avaliar a qualidade da educação no país e a participação das faculdades e universidades em programas do governo. Das instituições de ensino superior avaliadas pelo MEC no AC, nenhum recebeu nota máxima
George Braga/Seas/Reprodução
Das instituições de ensino superior avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC) no Acre, 18% obtiveram nota máxima no Índice Geral de Cursos (IGC) 2019, divulgado na última sexta-feira (23) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC).
A escala do IGC vai de 1 a 5. Nela, 1 e 2 são avaliações consideradas insatisfatórias, 3 é regular, e 4 e 5 são satisfatórias. Em caso de sucessivas notas insatisfatórias, as unidades de ensino podem sofrer sanções.
O IGC é calculado por meio de uma média ponderada da avaliação da graduação do Conceito Preliminar de Curso (CPC) e dos cursos de pós-graduação (mestrado e doutorado).
Os índices determinam parâmetros para o MEC definir, por exemplo, a participação das instituições de ensino superior em programas do governo. Em caso de sucessivas notas insatisfatórias, pode haver sanções.
No Acre, foram avaliadas 11 instituições de ensino superior, de acordo com o relatório divulgado pelo MEC. Dessas, somente duas obtiveram nova 4 e nenhuma recebeu a nota máxima na avaliação.
No Brasil, apenas 2,2% instituições de ensino superior obtiveram nota máxima. Entre as 2.070 instituições analisadas, somente 46 tiveram a nota máxima, 5.
Nesta lista, 28 instituições são privadas (16 sem fins lucrativos e 12 com fins lucrativos) e 18 são públicas: 14 federais e 4 estaduais (três de São Paulo e uma do Rio de Janeiro).
Na outra ponta, 256 tiveram notas entre 1 e 2. Entre elas, 232 são privadas e 12 são públicas municipais ou estaduais. Nenhuma universidade federal teve baixa avaliação.
Reveja os telejornais