Na noite desta terça-feira, 27, o Sindicato dos Trabalhadores em educação do estado do Acre (Sinteac), anunciou por meio da presidente, professora Rosana Nascimento, que o ano letivo da rede pública não iniciará caso o governo não realize as negociações referentes aos ajustes salariais da categoria.

As aulas estão previstas para ter início no começo de maio, entretanto, para que se efetive, a categoria busca junto ao governo do Estado a resolutividade de duas reivindicações, a reposição inflacionária de salário de 2017 a 2020, com reajuste de até 21%. A segunda reivindicação é a reestruturação do plano de carreira dos professores e funcionários.

Segundo Rosana Nascimento, o governo está deixando para depois a negociação com a categoria. “Não podemos mais aceitar esta forma que vem nos tratando, portanto, não iniciaremos o ano letivo se não fechar a negociação antes do início do ano letivo.” A presidente disse ainda, que a categoria não voltará a aula enquanto não houver vacinação.

A presidente ressaltou que este é o momento onde toda a categoria deve estar unida na luta, “vamos fazer uma luta conjunta, todos os trabalhadores da educação, está nos faltando erguer a cabeça e ir para a luta”.

Nesta semana, Rosana Nascimento acampou na frente do Palácio Rio Branco, esperando ser recebida  pelo governador Gladson Cameli e cobrar o fechamento da data base ainda no final deste mês, e comunicar que caso contrário, não se inicia o ano letivo.