Após protesto iniciado no Hotel Lowry, torcedores do Manchester United invadiram Old Trafford para ações contra os Glazers, donos do clube inglês. Segundo a Premier League, diante da situação, o jogo contra o Liverpool não acontecerá mais na data e no horário que estava marcado, neste domingo, 2, às 12h30 (de Brasília). Ainda não há informações sobre data e horário do confronto.

A informação foi confirmada momentos depois pelo Manchester United em um comunicado oficial publicado no site do clube.
“Após discussão entre a polícia, a Premier League, o Conselho de Trafford e os clubes, nossa partida contra o Liverpool foi adiada devido a questões de segurança e proteção em torno do protesto de hoje. As discussões agora ocorrerão com a Premier League em uma data revisada para o jogo”, dizia parte do comunicado.

Nos arredores do estádio, torcedores entoavam cantos contra a família Glazer, além de exibir faixas e usar sinalizadores. Ed Woodward, diretor executivo do Manchester United, foi também um dos alvos dos protestos e já anunciou que deixará o clube no final da temporada.

Logo após a confusão, a Premier League chegou a afirmar que o jogo teria início às 12h30 (de Brasília), de acordo com informações do site do jornal ‘The Guardian’. A alegação era que não houve violação dos regulamentos da covid-19 porque ninguém esteve nos vestiários. Porém, momentos depois, a informação sofreu alteração.

“Após a violação de segurança em Old Trafford, podemos confirmar que o jogo Manchester United x Liverpool não começará no horário marcado. A segurança de todos em Old Trafford é primordial. No momento, não há horário de início revisado. Vamos atualizar de acordo”, dizia o comunicado. Por volta das 13h40 (horário de Brasília), o jogo foi oficialmente adiado.

A invasão foi controlada pela polícia local, que entrou em conflito com alguns torcedores em determinados momentos. Os manifestantes, aos poucos, deixaram o estádio do clube inglês e se espalharam pelas ruas de Manchester.