A pílula anticoncepcional foi desenvolvida nos Estados Unidos e marcou a latente Revolução Sexual da década de 1960.  Esses simples comprimidos representaram o início da liberdade sexual feminina, mostrando que as mulheres possuem o direito de ter relações sexuais visando o prazer e não apenas a reprodução.

Desde então, esse método contraceptivo se popularizou no mundo inteiro. No Brasil, por exemplo, cerca de 80% das mulheres utilizam anticoncepcionais. Esse alto número se deve a sua praticidade e facilidade de acesso.

Porém, nos últimos anos tivemos uma onda de aversão ao uso das pílulas, e muitas mulheres ficam em dúvida se devem deixar de lado esse método contraceptivo. Por esse motivo, resolvi elencar quais as suas vantagens e desvantagens. Continue a leitura e confira!

Vantagens de utilizar anticoncepcional

01. Acessibilidade

As pílulas anticoncepcionais podem ser encontradas em qualquer farmácia, sendo uma das seguras opções disponíveis para mulheres que possuem barreiras geográficas ou empecilhos econômicos para recorrer a outros métodos contraceptivos.

Além disso, temos uma ampla variabilidade de preços. Algumas cartelas custam apenas R$6,00, enquanto outras podem chegar a R$90,00.

02. Tem alta eficácia contra a gravidez

O anticoncepcional apresenta uma eficácia superior a 99%, tendo em vista que, ao evitar a ovulação, faz com que a mulher não esteja apta a engravidar.

Porém, para que ele seja eficiente, você precisa fazer o uso correto da pílula. Isso significa tomá-la todos os dias (sem falta), no mesmo horário. Além disso, é importante atentar-se a eventuais episódios de vômitos e diarréias nas 04 horas após a ingestão do remédio. Essas situações podem comprometer a absorção do medicamento, aumentando, assim, as possibilidades de falha.

03. Diminui a cólica

As pílulas anticoncepcionais diminuem a produção de prostaglandinas, substâncias que são liberadas durante a menstruação para estimular as contrações uterinas que causam as temidas cólicas menstruais.

04. Regula o ciclo menstrual

Muitas mulheres com o ciclo menstrual irregular sentem-se incomodadas com a imprevisibilidade da menstruação, dificultando o planejamento da vida sexual e pessoal.

Com o anticoncepcional, esse problema pode ser resolvido, pois o sangramento ocorrerá durante a pausa da cartela – que pode durar de 04 a 07 dias, dependendo do medicamento escolhido.

Desvantagens de utilizar o anticoncepcional

01. Retenção de líquido

É muito comum o uso de anticoncepcionais aumentar a retenção de líquido, o que leva ao ganho de peso repentino.

02. Hipertensão arterial

Mulheres hipertensas não controladas devem avaliar com cuidado o uso de contraceptivos hormonais, principalmente aqueles que contêm estrogênio na composição. No caso delas existem opções mais seguras, como, por exemplo, o DIU de cobre.

03. Aumenta o risco do desenvolvimento de doenças tromboembólicas

Infelizmente, as pílulas anticoncepcionais aumentam o risco de desenvolvimento de tromboses. Aliás, essa advertência está presente na bula do medicamento. Embora seja uma uma complicação rara, em geral acomete com maior frequência as mulheres com predisposição à trombose, fumantes, obesas e com varizes volumosas.

Portanto, reforço novamente a importância de procurar um médico especializado antes de iniciar a medicação. Aliás, qualquer medicação.

Vale a reflexão

Como vimos, o anticoncepcional apresenta diversas vantagens e desvantagens, assim como qualquer outro medicamento. Mas, antes de finalizar o texto, gostaria de deixar uma breve reflexão.

Em meio a uma onda de aversão ao anticoncepcional, acho importante ressaltar que, quando utilizado da forma correta e com orientação médica, esse método contraceptivo é muito eficaz e proporciona, com praticidade, a liberdade sexual que a mulher merece, além da fundamental capacidade de escolha do momento de engravidar.

Como médica da mulher, devo admitir que não considero a pílula a melhor escolha para a maioria das mulheres, mas a contracepção é um assunto muito individual.

A demonização da pílula está gerando uma abominação a um método seguro e acessível, o que pode deixar outras mulheres, que não têm acesso a outros métodos contraceptivos, vulneráveis a uma gravidez indesejada. E dentro da realidade de muitas mulheres, uma gravidez não planejada pode ser mais prejudicial do que o uso da pílula.

É importante saber que a pílula anticoncepcional não é o único método disponível e que não deve ser usado por conveniência ou por razões estéticas. Porém, também é importante saber que, se neste momento esta é a melhor opção para você, ela não deve ser descartada.

Escolha aquilo que se adequa a sua realidade, sempre com orientação de um profissional capacitado para isso.