O governo federal informou que o Orçamento de 2021 foi aprovado sem os recursos necessários para a realização do Censo Demográfico. Isso quer dizer que, novamente, o concurso IBGE com vagas para o Censo será adiado por tempo ainda indeterminado. As informações sobre o adiamento foram confirmadas pelo ex-secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues.

“Não há previsão orçamentária para o Censo. Portanto, ele não se realizará em 2021. As consequências e gestão para um novo Censo serão comunicadas ao longo deste ano, em particular em decisões tomadas na Junta de Execução Orçamentária”, justificou. Assim, concurso IBGE para Agente Censitário Municipal (ACM), Agente Censitário Supervisor (ACS) e Recenseador acabou sendo cancelado neste ano de 2021. 

Os cargos citados contemplariam o total de 204.307 vagas. Mesmo com o cancelamento confirmado apenas pelo governo, o IBGE deverá retomar as tratativas com o Ministério da Economia. A ideia é de garantir a realização do Censo Demográfico no ano de 2022. “O IBGE retomará as tratativas com o Ministério da Economia para planejamento e promover a realização do Censo em 2022, de acordo com cronograma a ser definido em conjunto com o ME”, comunicou o IBGE.

Vale destacar que, mesmo com o cancelamento do Censo Demográfico em 2021, as demais seleções do IBGE não foram interrompidas. Até então, continua mantido o concurso IBGE para Agente de Pesquisa e Mapeamento, Agente de Pesquisa por Telefone, Supervisor de Coleta e Qualidade e Supervisor de Pesquisas. Essas seleções, juntas, abrangem 6.500 vagas temporárias para o IBGE. 

As provas para Agente de Pesquisa por Telefone e Supervisor de Pesquisas serão aplicadas no dia 16 de maio de 2021, conforme aviso de adiamento. Já as avaliações para os demais cargos (Agente de Pesquisa e Mapeamento e Supervisor de Coleta e Qualidade) vão ser realizadas no dia 02 de maio do mesmo ano.

Apostilas Preparatórias:

Concurso IBGE para Censo Demográfico pode ser retomado; entenda

As provas do concurso IBGE 2021 para Censo Demográfico, previstas para os dias 18 e 25 de abril, já haviam sido suspensas pelo Cebraspe. Essas avaliações seriam aplicadas para os cargos de Agente Censitário Municipal (ACM), Agente Censitário Supervisor (ACS) e Recenseador. Juntos, ofertariam 204.307 vagas em 2021.

Conforme o comunicado para agentes censitários e com o comunicado para recenseadores, ambos publicados em 06/04/2021, a medida havia sido tomada diante da redução de 96% do total de recursos destinados à realização do Censo, que aconteceu após a votação do Orçamento para o Exercício de 2021.

No dia 23 de abril de 2021, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, confirmou que Censo não deve ser feito neste ano. “As razões do adiamento foram colocadas no momento em que o Censo não teve o recurso alocado no processo orçamentário e, como falado aqui, novas decisões sobre alocação e realização do Censo têm a fase preparatória, serão comunicadas”, argumentou em pronunciamento.

Agora, o IBGE pretende retomar as tratativas com o Ministério da Economia para divulgar um novo cronograma. A instituto pretende assegurar que o Censo seja realizado em 2022. Entretanto, os detalhes ainda não foram devidamente confirmados. “Com relação ao processo seletivo dos censitários – Agente Censitário Municipal (ACM), Agente Censitário Supervisor (ACS) e Recenseador – o IBGE anunciará as orientações assim que for possível”, explicou.

Confira a mensagem que a assessoria do IBGE nos encaminhou sobre o assunto (dia 26 de abril de 2021):

Em 2021, o concurso IBGE havia liberado dois editais com 204.307 vagas temporárias para o Censo Demográfico de 2021. As oportunidades seriam destinadas para profissionais de níveis fundamental e médio em todo o país.

Apesar da suspensão das provas e do cancelamento do Censo em 2021, as demais seleções do IBGE, com 6.500 vagas, não tiveram alterações no cronograma até o momento. Sendo assim, o calendário continua vigente para Agente de Pesquisa e Mapeamento, Agente de Pesquisa por Telefone, Supervisor de Coleta e Qualidade e Supervisor de Pesquisas continua vigente.

“Lembramos que os processos seletivos para Agente de Pesquisas e Mapeamento, Supervisor de Coleta e Qualidade, Agente de Pesquisas por Telefone e Supervisor de Pesquisas não dependem do orçamento sancionado – esses estão mantidos”, informou o IBGE para o Concursos no Brasil (veja íntegra da resposta). 

Mas atenção: o Cebraspe ainda não se pronunciou sobre o assunto. É possível que mais novidades sejam anunciadas ao longo das próximas semanas, especialmente porque o Ministro do STF, Marco Aurélio de Melo, determinou que o governo federal tome medidas para realizar o Censo ainda em 2021.

As seleções estão sendo organizadas pelo Cebraspe, exceto em relação ao cargo de Supervisor de Pesquisa. Nesse último caso, a organização está sob responsabilidade da banca IBFC.

Apostilas Preparatórias:

Concurso IBGE 2021: vagas

Ao todo, as 210.807 vagas do concurso IBGE para o Censo 2021 e demais seleções foram divididas da seguinte maneira:

  • Recenseador: 181.898 vagas para o Censo, que pode ser retomado em 2022;
  • Agente Censitário Municipal (ACM): 5.450 vagas para o Censo, que pode ser retomado em 2022;
  • Agente Censitário Supervisor (ACS): 16.959 vagas para o Censo, que pode ser retomado em 2022;
  • Agente de Pesquisa e Mapeamento: 5.623 vagas que, até então, continuam mantidas;
  • Agente de Pesquisa por Telefone: 300 vagas que, até então, continuam mantidas;
  • Supervisor de Coleta e Qualidade: 552 vagas que, até então, continuam mantidas;
  • Supervisor de Pesquisas: 25 vagas que, até então, continuam mantidas.

De maneira geral, as contratações possuem tempo determinado, que varia conforme o cargo pleiteado, sendo distribuídas por estados (clique aqui para ver). Confira mais detalhes logo abaixo:

Recenseador

Geralmente, o requisito para as vagas de Recenseador é ter ensino fundamental completo. Já a remuneração não é definida, uma vez que os contratados recebem de acordo com sua produção. Esse cálculo é feito por setor censitário de unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), pelo tipo de questionário e pelas pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.

É possível realizar uma simulação de remuneração pelo site do IBGE, indicando a localidade de trabalho.

O concurso IBGE para Censo, que deve ser cancelado neste ano de 2021, previa carga horária semanal mínima de 25 horas e máxima de 50 para realizar tarefas como:

  • Manusear o serviço de mensagens do dispositivo móvel de coleta;
  • Apresentar-se ao informante com o uniforme e o crachá de identificação fornecido pelo IBGE;
  • Coletar as informações do Censo Demográfico 2020 em todos os domicílios do setor censitário que lhe foi atribuído; e
  • Manter o sigilo dos dados emitidos pelo informante, além de consultar relatórios diversos de acompanhamento de coleta.

Os contratos têm duração de três meses.

Agente Censitário Municipal

A função requer ensino médio completo e conta com remuneração de R$ 2.100,00 para jornadas de 40 horas semanais de trabalho. São algumas atribuições do Agente Censitário Municipal:

  • Acompanhar as atividades da coleta de dados;
  • Acompanhar o Agente Censitário Supervisor no início da coleta da pesquisa urbanística;
  • Equipar, administrar, organizar e zelar pelo Posto de Coleta;
  • Acompanhar o registro de frequência dos Agentes Censitários Supervisores;
  • Divulgar o Censo em toda sua área de atuação; e
  • Manter organizada toda a documentação administrativa.

Os contratos têm duração de cinco meses. Com o possível cancelamento do Censo, as classificações devem ficar para o próximo ano.

Agente Censitário Supervisor

O concurso IBGE 2021 oferece remuneração de R$ 1.700,00 para 40 horas semanais de trabalho. São algumas tarefas do Agente Censitário Supervisor, que requer nível médio completo:

  • Acompanhar os Recenseadores em campo para esclarecimento de dúvidas;
  • Adotar as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento de Recenseadores;
  • Auxiliar os Recenseadores na solução dos casos de recusa ou resistência de informantes em atendê-los;
  • Colaborar na organização e na administração do Posto de Coleta;
  • Dirigir veículo oficial ou locado pela Instituição, caso possua habilitação;
  • Elaborar e transcrever textos e/ou planilhas em dispositivos eletrônicos;
  • Fazer registros administrativos e de controle da coleta de dados;
  • Auxiliar os Recenseadores na solução dos casos de recusa ou resistência de informantes em atendê-los.

Os contratos têm duração de cinco meses.

Agente de Pesquisa e Mapeamento

O requisito para as vagas de Agente de Pesquisa e Mapeamento é ter ensino médio completo. A remuneração prevista é de R$ 1.387,50 para jornadas de 40 horas semanais de trabalho. O concurso IBGE para Censo, que deve ser cancelado neste ano de 2021, define algumas das atribuições deste cargo como:

  • Visitar domicílios e estabelecimentos de qualquer natureza, tais como comerciais, industriais, agropecuários, de serviços e órgãos públicos, em locais selecionados de acordo com o tema a ser pesquisado, para a coleta de dados visando à realização de pesquisas de natureza estatística;
  • Realizar e/ou agendar entrevistas presenciais ou por telefone, registrando os dados em questionários impressos ou em meio eletrônico, de acordo com as instruções recebidas e dentro do prazo pré-estabelecido;
  • Entregar e/ou transmitir ao seu superior os questionários preenchidos ou enviados por meio eletrônico os dados coletados, de acordo com as instruções recebidas e segundo normas técnicas;
  • Dar suporte à realização e/ou à atualização dos levantamentos geográficos que estruturam a execução das pesquisas de natureza estatística, identificando, quando necessário, as alterações da divisão político-administrativa;
  • Coletar feições cartográficas ou temáticas do território, próprios dos levantamentos geográficos necessários à realização das pesquisas de natureza estatística, utilizando processos analógicos ou digitais disponibilizados;
  • Coletar nomes geográficos e elementos afins necessários aos levantamentos cartográficos necessários à realização das pesquisas de natureza estatística;
  • Preparar em gabinete ou em campo insumos para a realização de coleta de dados e de imagens de satélites e fotografias aéreas para as atividades de coleta

Os contratos têm duração de um ano.

Agente de Pesquisa por Telefone

Ainda mantidas para o ano de 2021, as oportunidades são de nível médio completo mais um ano de experiência comprovada em teleatendimento/telemarketing ativo ou receptivo nos últimos cinco anos. A remuneração prevista é de R$ 1.345,00 para jornadas de 30 horas semanais de trabalho. Os contratados do concurso IBGE 2021 como Agente Censitário de Pesquisa por Telefone devem:

  • Coletar informações via telefone, com segurança, presteza e atenção garantindo fidedignidade das informações; e
  • Realizar a coleta utilizando roteiros e scripts planejados, assistido por sistema computacional, visando a captar e resolver dúvidas quanto aos dados fornecidos.

Os contratos terão duração de um ano.

Supervisor de Coleta e Qualidade

O cargo de Supervisor de Coleta e Qualidade exige que os candidatos tenham nível médio completo. Ainda mantido, o edital do concurso IBGE define remuneração de R$ 3.100,00 para jornadas de 40 horas semanais de trabalho. Algumas das tarefas são:

  • Organizar, planejar, e executar atividades estabelecidas no organograma de trabalho;
  • Gerenciar os trabalhos desenvolvidos nas agências de coleta de acordo com o organograma previsto para as pesquisas e levantamentos;
  • Acompanhar o desenvolvimento da coleta dos dados das pesquisas e levantamentos, buscando a qualidade da informação;
  • Controlar a produção e a qualidade das atividades de coleta e levantamentos, de elaboração de relatórios e de contribuição no planejamento;
  • Realizar avaliação técnica dos questionários coletados, a partir dos critérios definidos e/ou instruções recebidas, segundo normas técnicas e metodologias específicas;
  • Avaliar o dado atualizado recebido, comparando-o com as informações de anos anteriores (quando existentes e cabíveis) garantindo a entrada do dado com maior confiabilidade;
  • Participar e/ou ministrar treinamentos, objetivando a capacitação para o desenvolvimento das pesquisas estatísticas;
  • Entrega do ofício de cobrança, visando garantir a execução da coleta dentro dos prazos e padrões técnicos estabelecidos.

O contrato terá duração de um ano.

Supervisor de Pesquisa

Para ingressar no cargo é necessário ter nível superior completo em Gestão, Suporte Gerencial ou Tecnologia da Informação e Comunicação. A remuneração oferecida é de R$ 5.100,00.

Vale ressaltar que o edital de Supervisor de Pesquisa está sendo organizado pelo IBFC e as atribuições do cargo consistem em:

  • Auxiliar no planejamento e execução dos trabalhos de definição metodológica da pesquisa, inclusive o detalhamento de âmbito, a elaboração do questionário e manuais;
  • Ministrar treinamentos objetivando à capacitação dos Agentes de Pesquisas por Telefone;
  • Organizar a distribuição das tarefas dos Agentes de Pesquisas por Telefone, de acordo com as orientações da coordenação da pesquisa;
  • Acompanhar e relatar à coordenação da pesquisa o desempenho dos Agentes de Pesquisas por Telefone;
  • Disponibilizar todo o tipo de informação possível aos Agentes de Pesquisas por Telefone, facilitando suas atividades de contato, convencimento e coleta de informações;
  • Reunir-se com os Agentes de Pesquisas por Telefone para uniformizar procedimentos e disseminar conhecimentos de casos específicos;
  • Comunicar à coordenação os problemas relacionados aos Agentes de Pesquisas por Telefone e ao andamento da pesquisa;
  • Elaborar relatórios, gráficos e tabelas, bem como analisar dados quantitativamente e qualitativamente;
  • Dar suporte e assistência aos Agentes de Pesquisas por Telefone no que diz respeito ao conhecimento de conceitos relacionados à pesquisa e conhecimento das métricas qualitativas, indicadores de desempenho e técnicas motivacionais.

O contrato terá duração de um ano, sendo que a seleção continua mantida para 2021. 

Concurso IBGE 2021: inscrições encerradas

O período de inscrições ficou aberto no período de:

  • Agente Censitário Municipal/Supervisor: das 10h do dia 19 de fevereiro de 2021 até 15 de março de 2021 (horário de Brasília);
  • Recenseador: das 10h do dia 23 de fevereiro de 2021 até 19 de março de 2021 (horário de Brasília);
  • Agente de Pesquisa e Mapeamento: das 10 horas do dia 11 de março 2021 até 26 de março de 2021 (horário oficial de Brasília/DF);
  • Agente de Pesquisa por Telefone: 10 horas do dia 11 de março 2021 até 31 de março de 2021 (horário oficial de Brasília/DF);
  • Supervisor de Coleta e Qualidade: 10 horas do dia 11 de março 2021 até 26 de março de 2021 (horário oficial de Brasília/DF);
  • Supervisor de Pesquisa: 10 horas do dia 11 de março 2021 até 31 de março de 2021 (horário oficial de Brasília/DF);

Os interessados em participar do concurso IBGE 2021 precisaram acessar o site da organizadora, preencher o formulário online e efetivar o pagamento de boleto no valor que varia conforme a função pretendida:

Ao se inscrever, o candidato teve que indicar a localidade em que quer trabalhar e também o município onde pretende fazer a prova.

Problemas com sua inscrição?

IMPORTANTE: caso tenha qualquer tipo de problema relacionado com sua inscrição, entre em contato com o CEBRASPE, a empresa que está organizando a seleção, pelo telefone 61 3448-0100 ou pelo e-mail [email protected].

Se a dúvida ou problema for relacionada ao cargo de Supervisor de Pesquisa, entre em contato com o IBFC, empresa responsável pelo edital n° 06/2021 com 25 vagas, pelo telefone (11) 4788-1430.

Editais completos

Quais são as provas do Concurso IBGE 2021?

Todos os candidatos inscritos no concurso IBGE 2021 serão submetidos a provas objetivas. A avaliação contará com questões de Certo (C) e Errado (E), com pontuação seguindo o método Cespe. Veja o que será abordado nas avaliações de cada cargo:

Recenseador

A prova do concurso IBGE para Recenseador estava marcada para ser realizada no dia 25 de abril de 2021, mas foi suspensa, conforme comunicado publicado no site do Cebraspe (a empresa que está organizando a seleção). Além do mais, o Censo Demográfico não deve ser feito neste ano em questão.

Quando a seleção for retomada, a prova contará com 50 questões sobre:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática;
  • Ética no Serviço Público; e
  • Conhecimentos Técnicos, baseados na Apostila do IBGE disponível no site da banca.

Os candidatos a Recenseador ainda vão participar de um treinamento, que não será feito pelo Cebraspe, mas pelo próprio IBGE. Essa fase tem caráter eliminatório e classificatório, visando capacitar o Recenseador para a aplicação de conceitos e de procedimentos estabelecidos para o Censo Demográfico.

Agente Censitário Municipal e Supervisor

A avaliação para Agentes Censitários estava prevista para acontecer no dia 18 de abril de 2021, mas foi suspensa e pode não ser feita neste ano, conforme comunicado publicado no site do Cebraspe e, também, tendo em vista os cortes orçamentários aprovados pelo governo.

A prova, assim que a seleção for retomada, trará 60 questões sobre os temas de:

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico Quantitativo;
  • Ética no Serviço Público;
  • Noções de Administração/Situações Gerenciais; e
  • Conhecimentos Técnicos, baseados na Apostila do IBGE disponível no site da banca.

Agente de Pesquisas e Mapeamento

A prova do concurso IBGE para Agente de Pesquisas e Mapeamento AINDA está marcada para ser realizada no dia 02 de maio de 2021 e contará com 60 questões sobre:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática e Raciocínio Lógico;
  • Ética no Serviço Público; e
  • Geografia.

A avaliação terá duração de quatro horas.

Agente de Pesquisa por Telefone

Conforme aviso de adiamento, a prova do concurso IBGE para Agente de Pesquisa por Telefone ficou marcada para o dia 16 de maio de 2021 e contará com 60 questões sobre:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática e Raciocínio Lógico;
  • Ética no Serviço Público; e
  • Conhecimentos Gerais.

Supervisor de Coleta e Qualidade

A prova do concurso IBGE para Supervisor de Coleta e Qualidade continua, até então, marcada para ser realizada no dia 02 de maio de 2021 e contará com 60 questões sobre:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática e Raciocínio Lógico;
  • Ética no Serviço Público;
  • Noções de Informática;
  • Noções de Administração e Situações Gerenciais;
  • Geografia.

Supervisor de Pesquisa

A prova do concurso IBGE para Supervisor de Pesquisa, conforme aviso de adiamento, foi marcada para o dia 16 de maio de 2021 e contará com 60 questões sobre:

  • Língua Portuguesa;
  • Ética no Serviço Público;
  • Noções de Administração e Situações Gerenciais;
  • Conhecimentos Específicos.

Concurso IBGE 2021: requisitos para a contratação

Aqueles que forem aprovados em todas as fases do concurso IBGE, e que estejam dentro do total de vagas previsto, deverão cumprir os requisitos a seguir, para serem contratados:

  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa, seguindo o que está consolidado na legislação sobre o tema;
  • Estar em gozo dos direitos políticos (todos) e quite com as obrigações militares, se do sexo masculino;
  • Estar quite com as obrigações eleitorais e ter idade mínima de 18 anos;
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições da função;
  • Não estar incompatibilizado para assumir a função, dentro do que está disposto no art. 6º da Lei nº 8.745/1993 e no art. 37, § 10 da Constituição Federal/1988;
  • Apresentar declaração de próprio punho de que não se encontra na condição de sócio-gerente ou administrador de sociedades privadas.

Revisão para as provas do concurso IBGE: Código de Ética do IBGE

A ética é um dos temas mais relevantes do Serviço Público. O Código de Ética do IBGE, órgão da Administração Pública, traz os princípios morais e as regras aplicáveis aos seus servidores públicos e será tema da prova do concurso IBGE.

Para isso, conversamos com Vanessa Sousa Almeida, advogada e pós-graduada em Direito e Processo do Consumidor e em Direito e Processo Marítimo, que pontuou itens relevantes sobre o Código de Ética do IBGE, confira:

Das regras deontológicas

Inicialmente, o código destaca os primados norteadores do servidor público do IBGE no exercício do cargo ou função, dentre eles: a dignidade, o decoro, o zelo, a eficácia, a eficiência e a consciência dos princípios morais.

Face aos princípios da Administração Pública (legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência), a ética deverá nortear sempre a conduta profissional, abrangendo os melhores princípios técnicos, científicos e a ética profissional, em atenção ao artigo 37, caput, e § 4°, da Constituição Federal.

Dentre esses princípios maiores, a lei destaca a moralidade, como indissociável do exercício da função, ou fora dele, a publicidade, como requisito de eficácia e moralidade, bem como o direito ao sigilo dos dados de pessoas físicas e jurídicas coletados pelo IBGE.

Dos principais deveres do servidor público do IBGE

Seguindo os princípios éticos e morais, deve o servidor público exercer o cargo do qual é titular, de forma assídua, com eficiência, para a adequada prestação do serviço público, evitando-se o dano moral ao usuário.

Respeitar à hierarquia, sem ceder a pressões ilegais, cumprindo instruções e normas hierárquicas, facilitar as fiscalizações e informar aos superiores os atos contrários ao interesse público.

Compete ainda, manter-se atualizado quanto às normas e conhecimentos inerentes à sua função, exercer com estrita moderação as prerrogativas funcionais, evitando cometer qualquer violação à lei.

Das vedações ao servidor público do IBGE

Uma das vedações mais importantes estabelecidas pelo código aos servidores públicos do IBGE é o uso do cargo para obter vantagens indevidas, além de usar de artifícios que dificultem o exercício regular de direito das pessoas, causando-lhes dano moral ou material.

Destacam-se ainda, a vedação de recebimento de vantagens indevidas para si, ou qualquer pessoa, para cumprimento da sua função ou influenciar outro servidor, de desvio de servidor público para interesses pessoais, bem como alterar conteúdo de documentos.

Por fim, veda-se o uso de informações privilegiadas para benefício do servidor ou de terceiros, apresentar-se embriagado ao trabalho, cometer atos contra a moral ou de cunho duvidoso e também divulgar dados confidenciais sem a devida autorização.

Da Comissão de Ética do IBGE

A Comissão de Ética do IBGE tem por objetivo orientar os servidores quanto às boas práticas da ética e da moralidade no exercício das funções, registrando as condutas éticas praticadas.

No caso de infração à ética, compete à comissão conhecer de imputação ou de procedimento faltoso, aplicando a pena de censura, cuja fundamentação constará em parecer assinado pelos integrantes e pelo servidor apenado.

Definitivamente, o Código de Ética do IBGE está em consonância com os princípios constitucionais da moralidade no serviço público, pois só o exercício ético dos cargos públicos é que contribuirá para o alcance de uma sociedade melhor.

Processo seletivo anterior IBGE: edital 1/2020

Para quem não se lembra, as seleções do IBGE em 2020 começaram com a publicação do edital nº 1/2020, que abriu processo seletivo simplificado para ocupação de 35 vagas para realização do chamado Teste de Homologação de Equipamentos e Sistemas do Censo 2020.

Esse teste estava previsto para acontecer no Rio de Janeiro (cidade de Engenheiro Paulo de Frontin).

As vagas oferecidas na seleção IBGE para o Teste de Homologação foram para as funções de Coordenação – Agente Censitário Municipal (1), Supervisão – Agente Censitário Supervisor (4) e Recenseador – Coleta (30). Os detalhes deste certame, organizado pelo IBADE, estão aqui.

E o concurso IBGE para efetivos?

Não há, no momento, perspectiva de lançamento de um edital de concurso IBGE para efetivos. Em fevereiro de 2019, a presidente do órgão, Susana Cordeiro Guerra, deu indicativos de que um novo concurso para efetivos seria muito necessário.

Segundo a gestora, nos últimos oito anos o órgão perdeu mais de 30% de seus funcionários. Como se não bastasse isso, muitos de seus funcionários poderão se aposentar nos próximos anos, fazendo com que o IBGE perca mais 30% de seu quadro.

O último pedido de concurso público para o IBGE foi protocolado em 2017 e já não tem mais efeitos, pois foi arquivado, diante do contingenciamento governamental. Nele, constavam 1.800 vagas efetivas, das quais, 1.200 seriam para Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas e 600 para Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas.

Cargos efetivos no concurso IBGE

Segundo o último pedido e com base em informações do concurso IBGE anterior, as vagas futuras poderão ser voltadas principalmente para os cargos de Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas e Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas.

Para o cargo de Técnico, o salário deverá ser maior do que entre R$ 3.471 e R$ 5.011. No caso de Analista, deverá ultrapassar a casa dos R$ 9.107 mensais.

A contratação do IBGE, neste caso, é feita pelo Regime Estatutário, que garante estabilidade empregatícia ao concurseiro aprovado e contratado. Outros benefícios são acrescidos, tais como auxílio-alimentação e assistência à saúde.

Último concurso IBGE para efetivos

Em 2015, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística realizou o seu último concurso, com a abertura dos editais 01/2015 e 02/2015. Naquela ocasião, o órgão disponibilizou 600 vagas e, destas, foram providas 460 vagas para Técnico, 90 para Analista e 50 para Tecnologista.

Quem se inscreveu para disputar as vagas de Analista e Tecnologista foi submetido a provas objetivas (todas as áreas de conhecimento dos cargos), prova discursiva (cargo de Analista – área de Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas) e prova prática (cargo de Analista – área de Design Instrucional e Tecnologista – área de Programação Visual/Webdesign).

Já quem optou pelo cargo de Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas apenas participou da prova objetiva.

A remuneração prevista na época para o cargo de Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas variava entre R$ 3.098,85 e R$ 4.638,01. Os Analistas e Tecnologistas, por sua vez, teriam remuneração entre R$ 7.000,49 e R$ 8.734,88.