O sucesso do TikTok a nível mundial fez com que várias rivais apostassem nos seus próprios serviços com vídeos de curta duração. Um deles é o Shorts do YouTube, um serviço que a empresa pretende incentivar financeiramente os criadores de conteúdo a usarem.

O YouTube anunciou que tem um orçamento de 100 milhões de dólares (aproximadamente 540 milhões de reais) para pagar aos criadores de conteúdo que usem o Shorts. A empresa não adiantou quanto é que cada criador de conteúdos pode fazer compartilhando vídeos no YouTube Shorts, nem as visualizações e interações necessárias para serem elegíveis.

Sabe-se apenas que os vídeos devem ser originais do Shorts, pelo que não será possível aproveitar vídeos já presentes em outras plataformas (o TikTok, por exemplo) para este serviço do YouTube.