SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O River Plate (ARG) sofre um surto de Covid-19 em seu elenco e tem apenas dez jogadores disponíveis para a partida contra o Santa Fe (COL), nesta quarta-feira (19), na Argentina, pela Copa Libertadores. E o pior: nenhum dos atletas que podem entrar em campo é goleiro.

Ao todo, 20 jogadores do plantel argentino foram infectados pelo novo coronavírus. No sábado (15), o clube havia anunciado 15 testes positivos na equipe. Nesta segunda (17), outros cinco jogadores se juntaram à lista de desfalques: os laterais Montiel e Alex Vigo, o volante Leonardo Ponzio e os atacantes Beltrán e Flabian Londoño.

No domingo (16), quando enfrentou o Boca Juniors, o técnico Marcelo Gallardo pôde escalar jogadores da base do River. Em jogo válido pela Copa da Liga Profissional da Argentina, houve um empate por 1 a 1 no tempo normal, mas o Boca venceu o rival nos pênaltis e avançou à semifinal –vai encarar o Racing.

Na Libertadores, no entanto, o técnico não terá a opção de contar com jovens formados pelo clube. Apesar de a Conmebol permitir a inscrição de até 50 jogadores no torneio, ele listou só 32, entre eles quatro goleiros: Franco Armani, Enrique Bologna, Germán Lux e Franco Petrol, todos afastados por Covid-19.

A entidade sul-americana só permite substituições nos planteis das equipes a partir do mata-mata. Além disso, o regulamento da competição prevê que “o número mínimo de jogadores necessários para um clube participar de uma partida da Libertadores é de 7 jogadores da Planilha da Partida (escalação)”, diz trecho do texto.

O River, contudo, espera poder inscrever ao menos o goleiro Alan Leonardo Díaz, de 21 anos, que estreou como profissional diante do Boca.

O clube argentino vai tentar se amparar em outro artigo do regulamento, que permite a substituição de goleiros em caso de lesão.

“Poderá ser permitida a substituição de um goleiro lesionado durante qualquer etapa da disputa do torneio, uma vez que a gravidade da lesão tenha sido comprovada e certificada pela Comissão Médica da Conmebol”, diz o item 3.7.5.12 do regulamento.

Além dos goleiros, outros titulares estão na lista de infectados, como os defensores Rojas e Paulo Díaz, o meio-campista De La Cruz e os atacantes Borré, Matías Suárez e Girotti.

River Plate e Santa Fe estão no Grupo D da Libertadores, chave liderada pelo Fluminense, com oito pontos. Os argentinos estão em segundo, com seis, seguidos pelo Junior Barranquilla (COL), com três. O Santa Fe é o lanterna, com dois.