O atacante Marinho não viajou com a delegação do Santos para o Equador, onde o time enfrenta o Barcelona de Guayaquil, nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. O jogador está recuperado da lesão na coxa esquerda, mas necessita de tempo para aprimorar a forma física.

Alison e Jean Mota, suspensos, também não poderão ser utilizados pelo técnico Fernando Diniz nesta que será a sexta partida da equipe na principal competição sul-americana nesta temporada. Terceiro colocado no Grupo C, com seis pontos, o Santos obrigatoriamente precisa derrotar o Barcelona (líder, com dez) e contar que o Boca Juniors (sete) não vença o The Strongest, em La Bombonera, para conseguir a segunda vaga na cave e um lugar nas oitavas de final.

Uma escalação provável a ser usada por Diniz poderá contar com: João Paulo, Pará, Kaiky, Luan Peres e Felipe Jonatan; Vinicius Balieiro, Kevin Malthus (Ivonei) e Gabriel Pirani; Ângelo, Kaio Jorge e Lucas Braga. O treinador vai definir o time que vai entrar no treino desta terça-feira.

REFORÇOS – A pedido de Fernando Diniz, a diretoria santista tenta a acertar a contratação de dois reforços para o elenco. Um deles é o zagueiro Gabriel, do Atlético-MG, bastante elogiado pelo treinador santista. O problema é que o time mineiro não quer liberar o defensor.

O outro jogador que interessa para o clube da Vila Belmiro é o atacante Marcos Guilherme, do Internacional. Esta negociação, por empréstimo, está um pouco mais adiantada e o atleta é esperado em Santos nos próximos dias para fazer exames médicos.