O britânico William Shakespeare, de 81 anos, o primeiro homem no mundo a receber a vacina contra a Covid-19, morreu devido a uma outra doença “não relacionada”. A informação é dada pela BBC, que cita Jayne Innes, política local e amiga do idoso. 

Shakespeare foi inoculado com o fármaco da Pfizer em dezembro no Hospital Universitário de Coventry, minutos depois de Margaret Keenan, de 91 anos, a primeira pessoa no mundo a receber a vacina. 

Jayne Innes acrescentou que “o melhor tributo que se pode fazer ao Bill é tomar a vacina”. 

Vale lembrar que, no dia em que William recebeu a primeira vacina – a 8 de dezembro do ano passado -, o secretário da Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, não conseguiu conter as lágrimas ao ouvir as palavras do idoso. 

Greatly saddened and upset to hear our friend, the very lovely Bill Shakespeare, has passed away

Bill will be remembered for many things, including a taste for mischief. He became an international sensation as the first man to receive a Covid vaccine#RIPBillShakespeare pic.twitter.com/hpNRgXmPak

— Jayne Innes (@JayneInnes) May 24, 2021

O momento aconteceu ao vivo no programa Good Moorning Britain, depois de Shakespeare receber a vacina na unidade hospitalar: “Isto vai fazer uma grande diferença nas nossas vidas de agora em diante”, disse. 

Ao passar a imagem de William para Matt Hancock, foi possível ver o secretário a enxugar as lágrimas. Depois de se recompor, mas ainda emocionado, o governante admitiu que foi um “ano muito difícil”.

Amazing moment on ⁦@GMB⁩ this morning as Health Secretary ⁦@MattHancock⁩ broke down in tears after hearing a man named William Shakespeare talk about becoming the first man in the world to get the Pfizer Covid-19 vaccine.  pic.twitter.com/dBGpZuwPoP

— Piers Morgan (@piersmorgan) December 8, 2020