O senador Márcio Bittar (MDB) publicou um vídeo nas redes sociais nesta terça-feira, 25, criticando o pedido prioritário da vacinação contra Covid-19 pelo sindicato da Educação no Acre, que está em greve desde 13 de Maio.

A categoria exige além da vacinação contra Covid-19, a reestruturação do Plano de Cargos e Carreiras (PCCR) e o pagamento do Prêmio Anual de Valorização e Desenvolvimento Profissional (VDP).

Para o senador, o sindicato da Educação ao reivindicar o direito à vacinação contra à Covid-19 para retornar os trabalhos presenciais estariam exigindo um privilégio. Segundo o senador, uma categoria não pode se sobrepor às outras.

“Tudo aquilo que você pede para a sua categoria, mas que não pode ser estendida para todos os brasileiros, você está na verdade pedindo um privilégio. Veja bem, os trabalhadores da saúde enfrentam a Covid-19 mais de um ano sem vacina, os trabalhadores da segurança a mesma coisa. Por que um determinado sindicato, para que as pessoas voltem ao trabalho, exigem ser vacinados primeiro? Nós temos milhões de brasileiros na: construção civil, serviços e zona rural, que não foram vacinados. Portanto, aquilo que exige algum sindicato, é um privilégio inaceitável. Nós temos um problema muito grave na educação, o Brasil gasta muito e tem uma educação de péssima qualidade. Sindicatos não podem ser instrumentos para privilégios disfarçados de direitos! Uma categoria não pode se sobrepor às outras”, afirmou.