SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Ex-participante do Big Brother Brasil 21, o ator Lucas Penteado, 24, deu depoimento à polícia que investiga a denúncia feita por uma ex-namorada dele, a advogada Rariéllen Agda Silva de Oliveira, que o acusa de agressão e cárcere privado.

Em depoimento no último dia 16 de abril, Penteado negou que tenha batido, raptado e mantido relações sexuais com a advogada. E afirmou que ela foi até a casa dele sem ser convidada.

Segundo consta no boletim de ocorrência, na versão do ator, Rariéllen fiou por quatro dias em sua casa, local onde na ocasião moravam ele e mais sete pessoas. Ela não queria ir embora. A mãe de Lucas se preocupou com o fato de haver uma pandemia.

Porém, ela teria se recusado a sair e dito que queria se casar com Lucas. O ex-BBB disse que a porta de sua casa nunca era trancada e que foi por isso que ela conseguiu entrar. Ele nega ter mantido relações sexuais com a mulher pelo fato de morar com mais gente e por ter uma janela que dá direto para a casa do zelador.

A acusação de Rariéllen de ter sido raptada foi explicada por Penteado. Na versão dele, ela foi demitida de seu antigo emprego e fez um B.O. alegando cárcere privado para tentar reaver o trabalho e pelas recusas de Penteado em ficar com ela.

RELEMBRE O CASO

Em fevereiro de 2021, a advogada de Rariéllen, Angela de Paiva Ruiz, apresentou queixa-crime contra o ator e participante do BBB 21 à Justiça de São Paulo. A ex-namorada de Penteado, de 20 anos, o acusa de sequestro, cárcere privado e agressão.

Segundo a advogada, em nota divulgada à imprensa, os eventos aconteceram entre fevereiro e maio de 2020, mas as ameaças do ator continuaram até agosto do mesmo ano, mesmo após o fim do relacionamento. Ainda na nota, foi informado que Rariéllen estava em tratamento devido a um estado depressivo crônico.

“A jovem Rariéllen Agda Silva de Oliveira move ação penal de violência doméstica contra o ator Lucas Prata Penteado. A jovem de 20 anos foi vítima dos crimes de sequestro e cárcere privado e sofria agressões físicas frequentes durante o período que namorou o atual integrante do Big Brother Brasil 21”, dizia a nota.

A acusação de violência doméstica, agressão e cárcere privado foi feita na Delegacia de Defesa da Mulher em Diadema, grande São Paulo, e o caso havia sido remetido para a 1ª Delegacia de Defesa da Mulher de São Paulo.

No depoimento, a ex-namorada de Lucas disse que os dois namoraram por um período de cinco meses e que desde o início o relacionamento tinha problemas. Ela informou que foi agredida com empurrões e apertões fortes nos braços e que o ator enviava pessoas para persegui-la.

Ela também afirma que se sentia pressionada a fazer sexo com ele por medo de sofrer novas agressões e que após ela passar um final de semana em seu apartamento, o ator não a deixou ir embora, escondendo suas chaves e celular.

Rariéllen disse ter ficado no apartamento de março até o início de maio. Durante esse período, a jovem teria sofrido agressões verbais e humilhações.