Após sete anos de relacionamento, a jornalista, empresária e influenciadora Graciele Lacerda, 40, afirma ter planos para aumentar a família. Casada com o sertanejo Zezé di Camargo, 58, ela afirma que espera apenas a pandemia passar para dar prosseguimento a esse projeto e diz não descartar a adoção.

“Eu comecei o processo de preparação para engravidar antes da pandemia, porém achei mais coerente aguardar um pouco e esperar as coisas de acalmarem. Quero ter uma gestação tranquila sem essa tensão que a pandemia está trazendo”, disse ela em entrevista ao F5.

Enquanto esse momento não chega, Lacerda segue curtindo o marido –que ela diz gostar mais de comer do que de cozinhar, e ser muito ciumento– e seu projeto online de reeducação alimentar que, segundo ela, já ajudou mais de 6.000 pessoas.

“Eu fico com a parte motivacional. Há vários vídeos com dicas que aplico na minha rotina e gosto de acompanhar os alunos diariamente respondendo todas as dúvidas. Também há dicas de uma psicóloga sobre temas relevantes como ansiedade, autoestima e compulsão alimentar.”

O casal tem passado a pandemia na fazenda É o Amor, que tem na cidade de Araguapaz (GO), onde os momentos tranquilos foram interrompidos por um susto há algumas semanas, quando Zezé teve dores no peito e teve que se submeter a uma angioplastia para desentupir uma veia próxima ao coração.

“Ele sentiu uma dor leve e achou mais prudente ir ao médico, pois somos muito precavidos quando o assunto é saúde. Não foi nada grave, ele está ótimo e fazendo todas as atividades que já fazia antes”, afirma Lacerda. Veja trechos editados da entrevista com abaixo.

F5 – Atualmente você trabalha com um projeto de reeducação alimentar. Como ele funciona?

Graciele Lacerda – O Eduque Seu Peso é o meu programa de emagrecimento que tenho há quase três anos. Através de uma plataforma, os alunos têm acesso a diversos materiais, como protocolo de emagrecimento, com diferentes fases e estratégias variadas, além de vídeos de exercícios simples que possam fazer em casa e ebooks de receitas. Hoje sou muito realizada, pois já foram mais de 6.000 participantes e pessoas que perderam mais de 28 quilos com o nosso método.

F5 -Qual a sua participação nesse projeto?

Graciele Lacerda – Eu fico com a parte motivacional. Há vários vídeos com dicas que aplico na minha rotina e gosto de acompanhar os alunos diariamente respondendo todas as dúvidas. Tem o suporte nutricional que é feito pelo nutricionista do programa, que tira todas as dúvidas e auxilia em substituições que sejam necessárias. Também há dicas de uma psicóloga sobre temas relevantes como ansiedade, autoestima e compulsão alimentar.

F5 – De onde surgiu essa ideia?

Graciele Lacerda – Por compartilhar um pouco sobre meu estilo de vida nas redes sociais, meus seguidores começaram a ter mais curiosidade sobre o que eu comia. E com isso eles diziam que se sentiam incentivados e motivados a também buscar um estilo de vida mais saudável. Inicialmente, comecei fazendo pequenos desafios no meu perfil e, cada vez mais, as pessoas se interessavam e tinham vontade continuar.
F5 – Como tem sido a sua quarentena?
Graciele Lacerda – Optamos desde o início por ficar na fazenda [em Araguapaz (GO)] nesse período, até porque o nosso apartamento está em reforma. Ficar aqui está sendo muito bom. Percebi que estou tendo uma nova visão para lidar com a vida que quero levar daqui para frente, a dar mais valor a família e a reconhecer os amigos de verdade.

F5 – Pretende voltar ao refúgio após a pandemia?

Graciele Lacerda – Sem dúvidas, mesmo depois que a pandemia acabar, vamos querer arrumar um tempinho para vir aqui e aproveitar esse cantinho que nos traz tanta paz. Era algo que não fazíamos com tanta frequência antes.

F5 – Você falou em ver a família de outra forma, isso pode incluir ser mãe no futuro?

Graciele Lacerda – Eu comecei o processo de preparação para engravidar antes da pandemia, porém achei mais coerente aguardar um pouco e esperar as coisas de acalmarem. Quero ter uma gestação tranquila sem essa tensão que a pandemia está trazendo.

F5 – Seria um filho só ou você pensa em aumentar bastante a família?

Graciele Lacerda – Eu pretendo ter apenas um filho, mas, independentemente disso, não descarto a ideia de também adotar uma criança.Vocês estão para completar sete anos juntos. Como é o relacionamento de vocês?
Eu e o Zezé somos muito unidos e a pandemia acabou nos fortalecendo ainda mais. Nós compartilhamos dos mesmos gostos, temos uma sintonia muito grande. Eu gosto muito de cozinhar e estou tendo a oportunidade de cozinhar para ele. O Zezé gosta mais de comer, não gosta muito de cozinhar (risos).

F5 – Como é o casal na intimidade? Há ciúme?

Graciele Lacerda – Ele é muito mais ciumento, mas mesmo assim ele é tranquilo. Tenho certeza que todo relacionamento tem briguinhas e com a gente não é diferente. Raramente discutimos, mas às vezes, por eu ou ele termos uma opinião diferente de algum assunto, acontece.

F5 – Recentemente, Zezé passou por um susto com uma veia entupida. Como foram esses momentos?

Graciele Lacerda – Graças a Deus, foi só um susto. Ele sentiu uma dor leve no peito e achou mais prudente ir ao médico, pois somos muito precavidos quando o assunto é saúde. Não foi nada grave, ele está ótimo e fazendo todas as atividades que já fazia antes.

F5 – Esse susto mudou algo na rotina de vocês?

Graciele Lacerda – Como nós já somos adeptos da reeducação alimentar e fazemos atividade física regularmente, esses cuidados permanecem. Acredito que agora ele vai tentar se preocupar menos e diminuir um pouco o ritmo de trabalho.

F5 – Quais são seus planos no âmbito pessoal? Tem ainda algum sonho a realizar?

Graciele Lacerda – O que me deixa feliz é ter saúde, poder passar momentos com minha família e ter um relacionamento saudável com o Zezé, pautado no companheirismo e na cumplicidade. E o nosso sonho de ter o nosso cantinho do nosso jeito já está se concretizando. Logo vamos nos mudar para o nosso apartamento.

F5 – E pelo lado profissional? O que te brilharia os olhos?

Graciele Lacerda – O que faz meus olhos brilharem é o retorno que recebo das participantes do Eduque Seu Peso, quando elas me contam que eu as ajudei a vencer uma fase ruim ou que estavam com autoestima baixa. Quando um marido me escreve falando de como a esposa está se sentindo bem e me manda os resultados que obtiveram, isso me deixa realizada. Espero muito, após a pandemia, realizar um evento presencial do meu projeto.