Os ramais Dois, Três, Boa Hora, Sete e Onze receberam, ao longo desta terça-feira, 8, visita técnica do governo do Estado, realizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre), com o objetivo de averiguar as condições de trafegabilidade e as reais necessidades de quem reside e trabalha nessas regiões, isoladas no km 18 da BR-364, em Cruzeiro do Sul.

A equipe ouviu de produtores sugestões para a melhoria do escoamento de produtos oriundos dos ramais. Foto: Marcos Santos/Secom

A equipe, composta por vereadores, pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, Francisco das Chagas Santos, e pelo diretor do Deracre no Juruá, Luciano Oliveira, dialogou com moradores, averiguou a necessidade de construção e reconstrução de pontes e vistoriou as condições de tráfego nas regiões. “Os serviços de melhoria, que são a limpeza e a construção de bueiros e pontes, estão previstos para serem iniciados no próximo dia 15”, informou o diretor.

As máquinas intensificarão os trabalhos a partir do dia 15 de junho. Foto: Marcos Santos/Secom

Oliveira destacou que a gestão estadual vem investindo, por meio de emendas parlamentares, um total de R$ 36 milhões na compra de equipamentos. “Quem ganhará com esses serviços será a população. O governador Gladson Cameli sempre teve uma atenção especial voltada ao produtor rural, buscando garantir o seu direito de escoar a produção”.

Na reunião do último dia 18 de maio, o Deracre ouviu produtores rurais e reforçou a intenção do governo em atuar para trazer melhorias para cada uma das comunidades. Para isso, Cameli prevê o envio de 118 novas máquinas ao Juruá que, ao adentrar nas comunidades, trarão melhores condições de trabalho e vida para 150 famílias, que habitam em mais de 40 quilômetros de ramais.

O diálogo com o produtor rural visa aperfeiçoar os serviços de melhorias dos ramais, como a construção de inúmeras pontes de madeira, distribuídas em localidades diversas. Foto: Marcos Santos/Secom

O representante dos trabalhadores rurais classificou o momento como muito proveitoso. “Essa parceria do Estado com prefeitura nos garante, apesar de todas as dificuldades, que em 2021 virão muitas melhorias para o produtor”, declarou Francisco Santos.

Francisco Santos, presidente do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Cruzeiro do Sul. Foto: Marcos Santos/Secom