O presidiário monitorado Rachide Albuquerque da Silva, de 27 anos, foi morto e um outro homem identificado como Washington Santos da Silva, de 22 anos, foi atingido com um tiro em via pública na tarde desta quinta-feira, 10. O crime aconteceu na travessa 12 de Junho, no bairro Santa Inês, no Segundo Distrito de Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, Rachide é morador do bairro Vila Acre e tinha ido visitar uma amiga em um apartamento na região, na saída, enquanto aguardava um mototáxi, um membro da facção Bonde dos 13, se aproximou em uma bicicleta e efetuou vários tiros na direção do monitorado. Rachide foi atingido com três tiros na cabeça. Já Washington, que é um morador em um dos apartamentos, foi ferido com um tiro no abdômen.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, mas o monitorado por tornozeleira já se encontrava morto. Populares colocaram Washington dentro de um carro e o encaminharam a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito. Uma ambulância do SAMU encaminhou a vítima ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde grave

Policiais Militares do 2° Batalhão fizeram patrulhamento na região em busca de prender o autor do crime, mas ele não foi encontrado.

O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos. O segue sob investigação dos Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A polícia acredita que o crime foi motivado pela guerra entre facções.