O trajeto do Rally dos Sertões desta segunda-feira, o terceiro dia da competição, ficou marcado por um evento peculiar. A dupla Rodrigo Varela/Filipe Palmeiro assumiu a liderança da etapa mais competitiva da modalidade, a UTV. No entanto, para alcançar o feito, os pilotos tiveram de superar Reinaldo Varela, que é pai de Rodrigo.

“A gente fica meio mordido, mas fica feliz também, né?”, comentou Reinaldo sobre o feito de seu filho. “Quando soube que ele tinha me passado, fui lá e dei um grande abraço nele. Depois dei um puxão de orelha também”, brincou.

O percurso desta segunda-feira teve 202km de trecho especial, de Araripina-PE a São Raimundo Nonato-PI. Reinaldo Varela, que já venceu o Rally dos Sertões duas vezes no geral e oito edições por categoria, liderava a competição desde o primeiro dia, mas Rodrigo, desta vez, foi superior e assumiu a liderança do evento.

Mas não é apenas de troca de lideranças que se compõe a família Varela. O pai teve problemas e teve de ficar fora das pistas por 10 minutos devido à substituição de uma peça em seu veículo. Seu outro filho, Gabriel, que disputava com o navegador Filipe Bianchini, veio logo atrás e resolveu ajudar. “Quando ele me viu, parou o UTV e ofereceu a peça do carro dele para que eu pudesse continuar. Isso é que é espírito de equipe. E um filho de ouro”, exaltou o tricampeão.

RALLY – Maior competição off-road das Américas, o Rally dos Sertões deste ano terá um roteiro 100% nordestino. A prova teve sua largada no dia 13 de agosto, na Praia da Pipa, no Rio Grande do Norte, e vai terminar na Praia dos Carneiros, em Pernambuco, no dia 22. Com o tema “Sertões 100% Sertão”, o rali vai passar por sete dos nove Estados da Região Nordeste, e o cenário será de Caatinga, um bioma exclusivo do Brasil. Além do Rio Grande do Norte, os competidores atravessarão Paraíba, Pernambuco, Piauí, Bahia, Alagoas e Ceará.

O percurso terá 3.548 quilômetros ao longo de dez dias de provas, incluindo o prólogo, que definiu a ordem de largada, e mais nove etapas. Os trechos especiais em que os competidores aceleram para valer somam 2.180 quilômetros, o que representa 60% do trajeto. De acordo com a organização, a equipe técnica do Rally dos Sertões criou uma edição que deve encantar os competidores em termos de belezas naturais e desafios. “Preparamos muitas novidades para este ano. Uma edição 100% no Nordeste, fato inédito na história do Sertões, com largada e chegada também em cidades inéditas. A grande razão de existir do rali é promover o Brasil”, disse Joaquim Monteiro, CEO do Sertões, referindo-se à passagem da prova deste ano pela Serra da Capivara, no Piauí, e também pelo entorno do Rio São Francisco.