Um dos setores que mais cresceram nos últimos anos, o das confecções, projeta uma expansão de mais de 32% para os próximos semestres. A base que vai sustentar a projeção foi tratada nesta terça feira,17, durante encontro dos empresários do setor com o governador Gladson Cameli, no Palácio Rio Branco, na capital acreana.

Com 90 empresas formais que geram mais de 1.500 postos de trabalho diretos, as malharias apostam no Programa de Compras Governamentais para aumentar a produção e dobrar a oferta de emprego. Os titulares Anderson Abreu, da Indústria e Comércio; Eliane Sinhasique, do Empreendedorismo; Socorro Neri, da Educação; e João Paulo Setti, da PGE; participaram da reunião.

Diante dos gestores, a  presidente do Sindicato das Confecções do Acre, Raimunda Holanda, que estava acompanhada por vários proprietários de malharias, disse que o setor espera, com muita expectativa, ser incluído no programa, que na primeira etapa, quando foram confeccionadas fardas para as escolas, antes da pandemia, aqueceu o setor.

Naquela época, os empresários, apostando na expansão dos negócios, investiram em equipamentos e qualificação da mão de obra, mas a pandemia engessou todas as projeções. “Obrigado pelo programa do fardamento escolar, que aqueceu nosso setor, mas agora estamos precisando voltar a produzir, e sem a parceria com o governo será muito difícil”, observou a presidente.

Empresários apresentaram ao governador, a qualidade do material produzido no Acre
Foto: Neto Lucena

Para que as empresas sejam inseridas no programa, explicou o procurador João Paulo Setti, é necessário aguardar a análise do novo texto da lei que cria a proposta e sua aprovação na Assembleia Legislativa. O processo, segundo Setti, deve demorar em torno de 40 dias.]

A proposta do governo é contratar em grande parte os serviços ofertados pelo setor, uma vez que governador Gladson defende a padronização dos uniformes escolares, das terceirizadas e de todas as secretarias. “Classe empresarial: o Estado precisa de vocês fortes. Precisamos diminuir a burocracia para facilitar o acesso das empresas locais. Nossa equipe recebeu essa orientação e vai cumpri-la”, garantiu Gladson.

Secom/Acre