A filha mais nova do príncipe Harry e de Meghan Markle, Lilibet Diana, nasceu na Califórnia e será nesta cidade que a menina deverá ser batizada, segundo um especialista em realeza, noticia o Express.

O objetivo do casal será evitar que surjam as mesmas polêmicas que marcaram o batizado do filho mais velho, Archie, de dois anos. 

Recorde-se que quando esta cerimônia religiosa aconteceu, os duques de Sussex ainda eram membros do núcleo sênior da realeza e, por isso, esperava-se que seguissem as suas tradições.

No entanto, estes decidiram manter todo o evento em segredo, longe dos olhares do público, o que levou a que fossem feitas uma série de críticas.

Tal decisão contrastou, por exemplo, com a do irmão, o príncipe William e da mulher, Kate Middleton, que permitem que admiradores fiquem à porta da capela para verem os membros da realeza entrarem. 

No caso de Harry e Meghan, estes não só vedaram completamente o acesso à cerimônia, como se recusaram a revelar os nomes dos padrinhos que escolheram para o filho.

Agora que estão por ‘conta própria’, Harry e Meghan terão toda a liberdade de organizarem o batizado da bebê Lilibet como bem entenderem.

“A relação do Harry e da Meghan com a imprensa inglesa piorou quando o Archie foi batizado em privado e os nomes do padrinhos não foram revelados”, disse o especialista Richard Fitzwilliams.

“É provável que ela seja batizada na Califórnia apesar dos rumores de que o evento acontecerá em Windsor”, notou ainda. 

“Não temos ideia de quando a rainha e os outros membros da família real irão conhecer a Lili ou de quando o Harry e a Meghan irão visitar o Reino Unido”, completou.