Caleb Wallace, o fundador dos ‘The San Angelo Freedom Defenders’, um grupo pela defesa das liberdades individuais – que recusava uso de máscara -, morreu aos 30 anos, no último sábado, com Covid-19, depois de se recusar a ser, inclusive, testado para a doença. A mulher, Jessica Wallace, pede agora ajuda para pagar as despesas médicas.

Wallace, natural de San Angelo, no Texas, começou a revelar sintomas da doença em julho, mas, conforme revelou a mulher, recusou-se a fazer o teste de diagnóstico à doença causada pelo vírus SARS-CoV-2.

A situação de saúde rapidamente se deteriorou, pois, ao invés de ser hospitalizado, Wallace optou por se automedicar com aspirina, zinco, Vitamina C e ivermectina, um antiparasitário que é utilizado em animais.

“Ele era tão teimoso”, disse Jessica Wallace ao San Angelo Standard-Times. “Não queria ir ao médico, porque não queria ser parte das estatísticas com um teste Covid.” Acabou  sendo internado no dia 30 de julho e teve que ser ventilado no dia 8 de agosto.

“Ele vai viver para sempre nas nossas vidas e nos nossos corações”, informou Jessica Wallace, este sábado, na plataforma de angariação de fundos GoFundMe, onde anuncia a morte do marido e pede ajuda para pagar as despesas de saúde que se acumularam.

O homem fundou o grupo ‘The San Angelo Freedom Defenders’ com o propósito de “educar e dar voz a cidadãos para que façam escolhas informadas em relação a políticas locais, estaduais e nacionais e para os encorajar a participar ativamente no seu dever de assegurar os seus direitos concedidos por Deus e protegidos constitucionalmente.”

Wallace não acreditava na eficiência das máscaras, nem das medidas de restrição© Reprodução  

No dia 4 de julho de 2020, organizou uma manifestação anti-máscara chamada ‘The Freedom Rally’, um evento que dizia ser para manifestantes pacíficos que estivessem “fartos de ver as vidas controladas pelo governo.” “Não estamos felizes com o estado atual da América, neste momento”, terá dito aos participantes.

Em dezembro do mesmo ano, fez uma publicação no Facebook onde indicava que as máscaras não eram eficientes na proteção contra a Covid-19. “Mostrem-me ciência que explique que as máscaras funcionam. Mostrem-me provas que as escolas fechadas funcionam. Mostrem-me provas que os confinamentos funcionam”, escreveu.