SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A cantora Joelma, 47, disse que prefere a morte do que voltar com seu ex-marido, o guitarrista Ximbinha, 47. A declaração foi dada durante uma resposta a um seguidor numa live.

“Voltar com o ex? Prefiro a morte. Voltar com a minha banda. Esse projeto é 100% meu”, disse ela. A live em questão era para divulgar que a banda Calypso vai voltar sob o comando dela.

A banda foi criada pelo ex-casal em 1999 e terminou em 2015 depois da conturbada separação de ambos. Eles travaram uma briga judicial pelo uso da marca. Joelma agora afirma que vai usar o nome no retorno de seus shows.

Joelma e Ximbinha anunciaram a separação em agosto de 2016. No início de setembro, o guitarrista pediu afastamento do Calypso, alegando que passaria por uma cirurgia nos olhos.

Foram 18 anos juntos, e o término ocorreu depois de relatos de uma relação muito abusiva, envolvendo agressões e abusos psicológicos.

Alvo de boatos de que teria traído Joelma, o guitarrista foi chamado de “safado” em coro pela plateia de um show no Distrito Federal e teve de ser substituído por Ian Marinho, ex-integrante da Forró Anjo Azul.

Em 2015, um ex-dançarino da banda Calypso veio a público falar sobre a suposta agressão que sofreu por parte do ex-patrão, Ximbinha. Leicy Sposito, que deixou a banda em 2014, só revelou o caso depois, na mesma época em que Joelma fez um boletim de ocorrência contra o ex-marido, também por agressão.

Ximbinha também já foi flagrado chutando a mão de um fã durante um show. Ele estava filmando os dançarinos.