Rose McGowan acredita que Oprah Winfrey não foi verdadeira quando apoiou o movimento #MeToo.

Neste domingo, a atriz postou uma fotografia antiga da apresentadora com Harvey Weinstein e disse que estava descobrindo “a horrível verdade” sobre Oprah.

“Queria que ela fosse verdadeira, mas não é. De ser amiga de Weinstein a abandonar e destruir as vítimas de Russell Simmons, ela está prestes a apoiar uma estrutura de poder doentia para ganho pessoal, ela é tão falsa quanto parece”, disse, referindo-se à apresentadora. 

I am glad more are seeing the ugly truth of @Oprah. I wish she were real, but she isn’t. From being pals with Weinstein to abandoning & destroying Russell Simmon’s victims, she is about supporting a sick power structure for personal gain, she is as fake as they come. #lizard pic.twitter.com/RCuXNpWCU0

— Rose McGowan (@rosemcgowan) August 29, 2021

Recorde-se que Weinstein foi acusado de assédio e agressão sexual por várias mulheres, tendo sido McGowan uma das primeiras a tornar o crime público. Acusações que deram origem ao movimento #MeToo em outubro de 2017. 

Harvey Weinstein foi considerado culpado de dois crimes em fevereiro de 2020 e está detido. Russell Simmons também foi acusado de abuso sexual por 20 mulheres. O produtor musical negou as acusações e manteve-se discreto nos últimos anos, como relata o Page Six. 

Ao que tudo indica, as críticas de McGowan refere-se ao envolvimento de Oprah no documentário ‘On the Record’, de 2020, que se centra nas alegações de abuso sexual e assédio contra Russell Simmons. Isto porque a apresentadora estava inicialmente com o cargo de produtora executiva do filme, mas acabou por não ficar nesse papel, tendo citado diferenças com as pessoas que estavam a dirigir o mesmo.