É fato que Sandra Oh teve muitos papéis inusitados no cinema e na TV, mas nenhum deles afetou tanto sua vida quanto a Dra. Cristina Yang de Grey’s Anatomy. A atriz já afirmou que não pretende voltar para o drama médico criado por Shonda Rhimes, do qual participou entre 2005 e 2014. Depois de 10 temporadas no ar, ela chegou a declarar que não se arrepende de ter deixado a trama estrelada por Ellen Pompeo. Afinal, sua brilhante carreira estava apenas começando.

Hoje aclamada por sua atuação na série Killing Eve, Sandra parece ter feito a escolha certa – o que não quer dizer que tenha superado completamente sua passagem pelo Grey Sloan Memorial Hospital. Em recente entrevista ao programa Sunday Today With Willie Geist, ela contou que a experiência foi “traumática”: “Digo isso porque as circunstâncias que você precisa para fazer seu trabalho envolvem muita privacidade. Então, quando você perde seu anonimato, você deve criar habilidades para ainda tentar ser real.”

“Eu passei de não poder sair ou ter de me esconder em restaurantes para, então, aprender a lidar com a atenção, com a expectativa, sem perder a minha identidade”, explicou Sandra. Como ela conseguiu administrar a fama e, ao mesmo tempo, cuidar de sua saúde mental? “Eu tenho uma boa terapeuta”, revelou. “Eu não estou brincando. Isso é extremamente importante. Você precisa se esforçar para manter os pés no chão. E muitas vezes isso acontece quando você diz ‘não’ [a projetos].”5 grandes atuações de Sandra Oh

Felizmente, Sandra disse “sim” a outras propostas de trabalho como The Chair, cuja 1ª temporada chegou à Netflix no dia 20 de agosto. Produzido pelos mesmos criadores de Game of Thrones (David Benioff e D.B. Weiss), o seriado traz Sandra como a professora Ji-Yoon Kim, que acaba de ser nomeada chefe do Departamento de Inglês da prestigiosa Pembroke University. “É sobre uma mulher e uma pessoa de cor [Sandra tem ascendência sul-coreana] que assume um papel de liderança, que tenta mudar um sistema antiquado, patriarcal e dominado por brancos”, assim definiu sua nova protagonista.

Sandra acredita que Hollywood vem progredindo no quesito representatividade, ainda que de forma lenta. “Quando eu estava em Grey’s Anatomy, o show nunca abordou a etnia das pessoas. Em Killing Eve, eu pude mostrar certos aspectos da cultura oriental. Mas, em The Chair, quando eu vi o nome da professora, eu pensei: ‘agora possa interpretar uma personagem que tem um nome coreano, e todos os demais personagens vão chamá-la por esse nome corretamente”, comemorou.

Vale lembrar que Grey’s Anatomy caminha para a sua 18ª temporada, com estreia marcada para 18 de setembro nos EUA. Já Sandra Oh está gravando a 4ª e última temporada de Killing Eve, que estrela ao lado de Jodie Comer.