A Google bloqueou, temporariamente, algumas contas de e-mail de membros do governo afegão, naquela que será uma tentativa de impedir que os talibãs consigam descobrir a identidade de antigos funcionários que trabalharam com a administração recentemente desmoronada e apoiada pelos EUA.

“Em consulta com peritos, estamos continuamente a avaliar a situação no Afeganistão. Estamos a tomar medidas temporárias para assegurar [a segurança de ] contas relevantes, à medida que continuamos a receber informações”, disse um porta-voz da Google ao The Post.

Não é certo quanto contas foram bloqueadas pela ação da gigante tecnológica.

A rapidez da queda do governo afegão às mãos dos talibãs no mês passado fez temer que os fundamentalistas islâmicos tirassem partido do acesso a quase duas décadas de ficheiros oficiais para identificar e vingar-se daqueles que trabalharam com e para as autoridades de Cabul, bem para com outras instituições apoiadas pelo Ocidente.