O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), iniciou nesta quarta-feira, 8, em Cruzeiro do Sul, a formação presencial do programa Caminhos da Educação do Campo: Primeira Infância e Ciclos de Aprendizagem.

A capacitação segue até a próxima sexta-feira, 10, e é voltada aos profissionais de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Feijó, Porto Walter e Tarauacá. O encontro tem como objetivo formar e aprimorar a execução do programa nos municípios acreanos, garantindo melhor oferta educacional à população de difícil acesso da zona rural do estado.

A solenidade de abertura contou com a presença da secretária da pasta, Socorro Neri, que destacou as ações da Educação para este momento de retorno às aulas presenciais, no formato híbrido (presencial e não presencial).

Entre elas, os serviços de manutenção em 125 escolas no estado, sendo 39 no Vale do Juruá, além do programa de inovação Educação Conectada, que doará computadores e pacote de internet aos professores estaduais, em um investimento de R$ 55 milhões, e a aquisição de 700 chromebooks, destinados aos estudantes.

A parceria com o Google para unificar todo o ensino não presencial em apenas uma plataforma, o Workplace, também entrou em pauta no discurso da gestora. 

O programa Caminhos da Educação do Campo é voltado às escolas rurais de difícil acesso. Foto: Márcia Moreira/ Ascom SEE

“Seguimos fortalecendo os processos formativos dos professores para o retorno dos alunos e professores às salas de aula. Toda a equipe, por recomendação do governador Gladson Cameli, está com a atenção e os esforços voltados a este momento. Na Educação do Campo, sabemos o quanto isso foi esperado, pois temos conhecimento das dificuldades por que cada um aqui passou, fazendo o que era possível fazer. O que cabe agora é olharmos para frente e buscar, com esperança, traçar os caminhos que vamos percorrer”, relatou Socorro Neri.

Também participaram da abertura o presidente da Undime e secretário municipal de Educação, Amarizio Saraiva, o chefe do departamento da Educação do Campo, Sebastião Flores, o chefe do departamento de Gestão de Redes da SEE, Aberson Carvalho, e a representante do Núcleo de Educação de Cruzeiro do Sul, Rocinete Santos.

Sobre o Caminhos da Educação do Campo

Com informações de Stalin Melo

O programa Caminhos da Educação do Campo tem como objetivo levar aprendizagem às escolas rurais de difícil acesso para os 21 municípios que aderiram à iniciativa.

O programa tem dois módulos. O primeiro é voltado para atender alunos da primeira infância e é realizado em parceria com as prefeituras, que entram com os profissionais, os alunos e o material didático. Cabe ao Estado, nessa modalidade, o acompanhamento e o assessoramento das ações por meio de formações, inclusive continuadas.

Já o segundo módulo, em que se trabalha com alunos do ensino fundamental, anos iniciais (do 1º ao 5º), do fundamental, anos finais (do 6º ao 9º), e do médio, é de responsabilidade integral do governo, por meio da SEE. 

Devido à pandemia, o programa ainda está em fase de implementação.