SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em sua estreia à frente do Santos, Fábio Carille teve uma amostra neste sábado (11) das dificuldades que ele terá para melhorar o rendimento da equipe. Diante do Bahia, com um ataque pouco inspirado e muitos espaços na defesa, o time alvinegro não conseguiu ir além de um empate por 0 a 0, na Vila Belmiro.

O resultado manteve a equipe da Baixada próxima à zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Em 13º, soma 23 pontos, dois a mais do que o América-MG, o 17º colocado, o primeiro time na parte vermelha da classificação. Os baianos estão em 15º, com 22.

Mesmo fora de casa, o time visitante tentou surpreender o Santos com uma postura mais ofensiva na etapa inicial e teve uma ampla vantagem no número de finalizações: 7 a 0. Só faltava para os baianos caprichar mais nas chances que eles criavam.

Enquanto isso, o Santos tinha uma posse de bola amplamente superior, 62% contra 38%, mas em raras ocasiões conseguia chegar à meta do goleiro Mateus Claus.

Foi só aos 7 do segundo tempo, em cobrança de falta de Carlos Sanchez, que o time alvinegro acertou a primeira finalização, que parou nas mãos do goleiro.

À beira do gramado, Carille ainda parecia tímido para cobrar os jogadores, mas não estava satisfeito com o desempenho ofensivo. Aos 17, ele promoveu a volta de Marinho à equipe. O atacante não atuava há dez jogos, enquanto se recuperava de uma lesão.

No período ausente, ele se envolveu em uma polêmica ao criticar o tratamento de um hematoma na coxa esquerda, realizado pelo departamento médico do clube, além da vontade de ser negociado para um time do exterior. A insatisfação dele chegou até o presidente Andres Rueda, que minimizou as críticas.

Ainda sem ritmo, o camisa 11 pouco ajudou a aumentar o volume ofensiva dos donos da casa. Como os visitantes também já não tinham mais o mesmo ímpeto, o empate sem gols se arrastou até o fim.

O Santos volta a campo agora na terça-feira (14), para enfrentar o Athletico, novamente na Vila Belmiro, no jogo de ida pelas quartas de final da Copa do Brasil. Pelo Nacional, o time joga no sábado (18), diante do Ceará, fora de casa. No mesmo dia, o Bahia vai receber o Red Bull Bragantino.Santos: João Paulo, Pará, Robson Reis (Danilo Boza), Wagner Leonardo e Felipe Jonatan; Camacho; Marcos Guilherme (Marinho), Carlos Sánchez, Gabriel Pirani (Jean Mota) e Lucas Braga; Léo Baptistão (Raniel). Técnico: Fábio Carille.Bahia: Mateus Claus, Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Lucas Araújo (Patrick) e Mugni (Matheus Bahia); Ruiz (Luizão), Rodallega, Gilberto (Rodriguinho) e Isnaldo (Raniele). Técnico: Diego Dabove.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 0 BAHIA
Data e hora: 11 de setembro de 2021, às 21h (horário de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Paulo César Zanovelli da Silva (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Felipe Alan Costa de Carvalho (MG)
Árbitro de vídeo: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Cartões amarelos: Lucas Braga ((SAN) e Isnaldo, Nino Paraíba, Conti e Raniele (BAH)