Com mais de 150 personagens na bagagem, Zezé Motta é a apresentadora do especial “Falas da vida”, que será exibido pela Globo em 1º de outubro, no Dia Internacional dos Direitos da Pessoa Idosa. A atriz e cantora também vem fazendo um enorme sucesso no Instagram. Com 716 mil seguidores na rede social, ela compartilha fotos recentes, faz publicidade para diferentes marcas, recorda imagens e histórias marcantes sobre sua carreira e sua trajetória pessoal.

No último 6 de setembro, em que é comemorado o Dia do Sexo, ela publicou algumas imagens de ensaios fotográficos em que aparece nua nas décadas de 70 e 80 e falou sem tabus sobre a nudez e o apelo sensual: “O sexo sempre esteve muito presente na minha carreira. Foram inúmeros os papéis onde eu expunha o meu corpo a favor da arte. Nunca vi isso como ser vítima do estereótipo racista que a mulher negra é mais fogosa. Isso é mito”, escreveu na publicação.

Zezé Motta posou numa em ensaio feito em 2019
Zezé Motta posou numa em ensaio feito em 2019 Foto: Thais Vandanezi

E continuou, dizendo que uma vida sexual regular tem a ver com saúde, mas que sexualidade é uma coisa muito complexa: “Se você vai transar com uma pessoa que você está amando, não dá para comparar se é melhor porque ela é negra ou branca”. A atriz contou ainda que, nos últimos anos, passa tempos sem fazer sexo. “Jamais imaginaria ficar um ou dois anos sem fazer sexo no passado. Hoje em dia, sei que isso é possível. Posso até sentir falta, mas dá para ficar sem”, explicou a artista, que faz reposição hormonal.

Fonte: globo.com