O Brasil é o terceiro país que mais consome cerveja no mundo. Apesar do gosto popular, a bebida não tem boa reputação quando o assunto é dieta e divide os sentimentos de quem está correndo contra a balança. Se esse é um problema para você, existem maneiras de incluí-la no cardápio sem risco de engordar.

“Beber cerveja não significa que você irá automaticamente travar sua jornada para perder peso”, diz a nutricionista Tracy Lockwood em entrevista à revista “Women’s Health”. Segundo a especialista, para que não haja prejuízo à dieta, é necessário manter a moderação no consumo e, se possível, incluir a bebida como parte de sua cota de calorias.

Evite tomar cerveja diariamente, tenha planejamento para isso. O excesso pode aumentar o risco de gordura abdominal (gordura visceral), grande aliada de problemas à saúde, como síndrome metabólica, diabetes do tipo 2 e doenças cardiovasculares.

É comum acompanhar a bebida com petiscos e esse é outro ponto de atenção importante para quem deseja emagrecer. Segundo Tracy Lockwood, a cerveja faz com que o corpo deseje alimentos fritos e ricos em carboidratos, que não são as melhores opções para a dieta. Ela aconselha não beber de estômago vazio e optar por aperitivos mais saudáveis, como legumes, carnes, verduras e frutas.

“Opte pelas que tenham menor teor alcoólico, pois quando mais álcool, mais calorias”, reforça a nutricionista. Normalmente, cervejas puro malte possuem menos calorias, mas o ideal é se atentar à tabela nutricional. A Michelob Ultra é uma boa opção, pois possui 46% menos de calorias que as cervejas comuns, além de menor teor de carboidrato.

O ideal é procurar por um profissional, que será capaz de te avaliar e aliar a bebida à sua dieta, sem comprometer suas calorias diárias e seus objetivos.

Fonte: isto é