O iPhone 13 e o iPhone 12 não foram os únicos itens da Apple que ficaram mais baratos nesta semana. A empresa aproveitou o lançamento da nova linha de celulares para reajustar os preços praticados nas assistências técnicas. Na prática, está custando menos o conserto de iPhone fora da garantia.

Tome como exemplo a substituição da bateria de diversos modelos lançados a partir de 2017, entre eles o iPhone X e o iPhone 12. Antes ela custava R$ 599 fora da garantia e agora sai por R$ 559. A diferença de R$ 40 é pequena, mas representa uma mudança na tendência de alta em todos os valores associados à operação da maçã no país.

Celulares de gerações anteriores tinham troca de bateria por R$ 429 antes da queda de preço. Agora o serviço sai a R$ 399.

Substituir este componente costuma ser uma medida bem-vinda para dar sobrevida ao produto. A bateria nova muitas vezes possibilita que o smartphone volte a ter desempenho de novo, inclusive em termos de poder de processamento. Problemas de travamento e de lentidão costumam ser solucionados.

Os valores mencionados são praticados nos centros de reparo da própria empresa. Atualmente são dois, um em São Paulo e outro no Rio de Janeiro. “Os valores oferecidos pelos Centros de Serviço Autorizado Apple (AASP) podem variar”, informa a fabricante no site oficial.

Demais danos ao telefone também tiveram o preço reajustado para menos na tabela oficial da companhia. Antigamente o conserto do ainda popular iPhone 7 fora da garantia sairia por R$ 2.499. Nesta semana a cifra caiu para R$ 2.479.

Mais recente, o iPhone 12 teve redução de R$ 3.989 para 3.949 neste mesmo tipo de serviço. A página por ora não menciona os custos associados à linha do iPhone 13, que não desembarcou oficialmente no país.

iPhone 12 — Foto: Divulgação/Apple

iPhone 12 — Foto: Divulgação/Apple

A empresa explica que peças originais “são essenciais em um reparo de qualidade”. Especialistas no setor já disseram ao TechTudo, em outras ocasiões, que os componentes fornecidos pela companhia não têm igual no mercado. No entanto, custam caro.

É por isso que existem tantas assistências técnicas independentes no Brasil. Os serviços custam menos e as peças podem não passar pelo mesmo crivo exigido pela Apple. Em muitos dos casos, a clientela da maçã abre mão da garantia ao recorrer ao reparo de terceiros.

Fonte: techtudo.com