O Conselho Tarifário de Rio Branco aprovou por unanimidade na tarde desta segunda-feira, 20, a redução no preço da passagem de ônibus de R$ 4 para R$ 3,50. Os membros entenderam que a desoneração favorece os usuários do transporte coletivo da capital acreana.

Para o representante do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do  Estado do Acre (Sindcol-AC), a votação beneficia diretamente a população. “Quem sai ganhando é o usuário com o subsídio da gratuidade e a prefeitura pagando”, disse Aluízio Abade. Para ele, a comunidade no geral deve sentir impulsionamento com essa redução.

“Agrega mais passageiros aos ônibus. Por exemplo, onde se carregava 100 pessoas, pode chegar a levar 200 com essa redução. E esse o ônibus já está na rua. Agregar passageiro nos coletivos e equilibra a receita”, salienta.

A ideia agora, segundo o Sindcol, é focar em tentar baixar ainda mais a tarifa que já ganhou uma redução. “Vamos trabalhar com a desoneração dos estudantes também. Talvez o estado e o município assumindo o subsídio dos estudantes, essa tarifa pode chegar a 3 reais”, garante Abade.

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Rio Branco (RBTrans) afirma que a votação representa um grande avanço. “Reduzindo a gratuidade, reduz a tarifa do usuário. Isso é só o primeiro passo de uma grande luta e sequência de trabalho que vai ter continuidade até ter valores menores para população e com a qualidade de serviço diferente do que está hoje. Não se pretende baixar a tarifa e continuar como está nos coletivos. As duas coisas estão caminhando”, assegura.

O objetivo é que o estado assuma os 50% da passagem dos estudantes junto com a prefeitura para ter mais redução ainda. O Conselho Tarifário é formado por 12 entidades que representam diversas classes de trabalhadores e de estudantes. Na votação, estiveram presentes representantes do Sindcol-AC, Federação do Comércio do Acre (Fecomércio), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Acre (CREA/AC), Conselho Regional de Contabilidade do Acre (CRC/AC), Sindicato dos Trabalhadores de Transporte de Passageiros e Cargas do Acre (SINTTPAC), Sindicato dos Taxistas do Acre, da Federação das Indústrias do Acre (Fieac) e dos. Estudantes do Ensino Superior (DCEs). Todos votaram a favor da redução. Nenhum representante da União Municipal das Associações de Moradores do Acre (Umarb) esteve presente.

Ac 24 Horas