Os desligamentos por morte no comércio do Acre cresceram 53% entre janeiro e junho de 2021 em comparação a igual período do ano passado. Os dados são do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O período corresponde ao ponto mais alto de incidência da Covid-19 no País.

De janeiro a junho de 2020, foram registrados 31.001 desligamentos por morte no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério da Economia, em todo o País.

Em 2021, no mesmo período, foi verificado o aumento de 87% nos desligamentos por morte, contabilizando 57.862 registros no Brasil.

De janeiro a junho de 2020 e de 2021, o maior aumento de desligamentos por morte foi registrado por vendedores do comércio atacadista (204%), segundo apurou o Dieese.