SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) Após ser encontrado em um motel depois de ficar um dia desaparecido, o cantor Nego do Borel, 29, deverá iniciar um tratamento psicológico nos próximos dias.

O jornal Folha de S.Paulo apurou que a mãe do artista, Roseli Viana, já procura por especialistas que possam auxiliar no quadro de depressão que o filho apresenta.

Irmã de Borel, Raiana Gomes disse em suas redes sociais que o irmão terá apoio completo dela e da família em qualquer condição. “No momento ele está precisando de ajuda e não de julgamento”, disse.

O cantor foi encontrado no início da tarde desta terça (5) em um motel em Vila Isabel, na zona norte do Rio. Segundo a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), o cantor estava havia 12 horas no local.

Inicialmente, a corporação tinha dito em nota que Borel estava na companhia de duas mulheres, mas recuou horas depois e disse que ele estava sozinho. “A Polícia Civil esclarece que a primeira informação dada pelo estabelecimento era de que Nego do Borel teria entrado com duas mulheres no motel. No entanto, ao entrarem no quarto com a autorização do cantor, os agentes constataram que ele estava sozinho”, disse a corporação em comunicado.

Ao chegar na delegacia para prestar depoimento, Borel fez gestos obscenos para a imprensa. Em depoimento, Nego do Borel afirmou que estava no motel porque queria ficar sozinho para “pensar na vida”. Ele também disse que tomou quatro comprimidos de Dramin para dormir e desligou o telefone.

Na segunda (4), a mãe do artista registrou um boletim de ocorrência na 42ª Delegacia de Polícia Civil, relatando o desaparecimento do filho. Uma equipe da polícia chegou a ser encaminhada a Itacuruçá, na Costa Verde fluminense, procurando pelo cantor, já que existiam informações que ele poderia estar no local.

O assessor do cantor, Anderson Faria da Silva, afirmou que antes de ser apontado como desaparecido, Nego do Borel lhe mandou uma mensagem dizendo que estava deprimido. “Obrigado por tudo”, escreveu, “mas eu não estou aguentando a pressão, estou com depressão”, teria dito o músico.

O assessor disse à reportagem que respondeu que estava do lado do cantor, que iria ajudá-lo e que era para ele não fazer nenhuma besteira. Apesar disso, familiares não conseguiram mais falar com o artista e, preocupados, resolveram procurar a polícia.

Desde que foi expulso de A Fazenda 13 (Record), o cantor tem dado declarações em que diz estar passando por um momento emocionalmente difícil. Ele deixou o reality show após os espectadores o acusarem de um suposto estupro contra Dayane Mello no dia 25, após a segunda festa do programa.

Na ocasião, a Record afirmou que “diante dos fatos apurados, a direção da Record TV decidiu pela retirada do Nego do Borel da competição”. Circulam na web trechos de vídeos dos peões no quarto após a festa. Dayane aparentava estar bêbada e outros participantes a ajudaram a se trocar e a se deitar.