SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O advogado da família de Brian Laundrie, 23, principal suspeito pela morte da noiva Gabby Petito, 22, disse ao The Post nesta terça-feira (5) que o fugitivo voou para casa na Flórida, em 17 de agosto, dias antes do desaparecimento da jovem. A nova informação afeta a investigação do caso.

O advogado da família de Laundrie, Steven Bertolino, disse que ele voltou para casa para buscar suprimentos e depois voou de volta para Salt Lake City, Utah, em 23 de agosto para se reunir com Petito.

A breve permanência de Brian em casa teria ocorrido depois de uma briga do casal em Utah, que envolveu policiais, e antes que o corpo de Petito fosse encontrado em uma floresta nacional, no mês passado.

“Brian voou para casa para obter alguns itens e esvaziar e fechar o depósito para economizar dinheiro, pois [ele e Petito] pensaram em estender a viagem”, escreveu Bertolino em um texto para o The Post.

“Que eu saiba, Brian e Gabby pagaram pelos voos, pois estavam dividindo as despesas”, disse o advogado.

Cassie Laundrie Luycx, irmã de Laundrie, alegou na segunda-feira (4) que seu irmão estava de volta à casa de seus pais em North Port duas semanas antes que as autoridades dissessem que ele dirigiu até a casa na van e sem Petito, segundo o NewsNation.

Testemunhas relataram ter visto Brian e Petito em um restaurante em Wyoming em 27 de agosto -vários dias depois de Bertolino dizer que Laundrie havia voado de volta para o oeste. Petito foi vista viva pela última vez em 27 de agosto.

Laundrie apareceu na casa de seus pais na Flórida com sua van no dia 1º de setembro e foi acampar com sua mãe, pai e irmã no acampamento Fort De Soto até 7 de setembro, disse o advogado da família.

Laundrie foi dado como desaparecido por seus pais em 17 de setembro. Seus pais contaram aos policiais que ele fez uma caminhada três dias antes e desapareceu.

O corpo de Petito foi encontrado em 19 de setembro em um acampamento remoto na Floresta Nacional Teton-Bridger, em Wyoming. Um legista declarou que sua morte um homicídio. Laundrie, a única pessoa interessada no caso, agora é procurado pelo FBI.

A revelação de que Laundrie voou para casa em meados de agosto sugere que Laundrie e Petito se separaram em algum ponto depois que foram parados pela polícia em Moab, Utah, em 12 de agosto, e questionados sobre relatos de um incidente doméstico, e então se reuniram.

Os policiais de Moab não entraram com acusações criminais contra Laundrie ou Petito, mas os separaram durante a noite, levando a jovem a um hotel local e deixando o noivo em sua van.

Petito, 22, postou uma foto no Instagram em 19 de agosto que parece mostrar Laundrie dentro de sua van, mas não se sabe quando essa foto foi realmente tirada.

Petito falou pela última vez com sua mãe em 25 de agosto. Ela foi vista pela última vez com Laundrie dois dias depois, no restaurante Merry Piglet em Jackson Hole, Wyoming, onde testemunhas disseram que Laundrie entrou em uma briga “agressiva” com a equipe.