Pensando na sequência do Santos no Brasileirão e em se afastar da zona de rebaixamento, o técnico Fábio Carille falou sobre a lista de desfalques na zaga e elogiou a recuperação do lateral-direito Madson, que voltou a atuar pelo Santos após ficar mais de um mês fora dos gramados.

Madson entrou aos 10 minutos do segundo tempo na vitória por 1 a 0 contra o Grêmio. Na última semana, o lateral atuou em jogo da Copa Paulista contra o São Bernardo para ganhar ritmo e chegou a marcar um gol. Os zagueiros Robson, Kayke e Luiz Felipe estão no departamento médico. Carille comentou a situação do quarteto.

“O Robson já está treinando e precisa de mais um pouco de ritmo de treino para ficar à disposição. O Kayke e o Luiz Felipe também estão trabalhando em campo, mas precisarão esperar um pouco mais. O Madson ficou um mês sem jogar e ainda não está 100%. Terça-feira ele suportou cerca de 70 minutos contra o São Bernardo, eu fui lá assistir. Hoje ele jogou mais uns 35 e aos poucos vai voltando bem”, disse o treinador.

Fábio Carille sabe que terá dois novos desfalques para o jogo diante do Atlético-MG. O volante Carlos Sánchez e o lateral Felipe Jonatan receberam cartão amarelo contra o Grêmio e estavam pendurados. Questionado sobre a possibilidade de usar Diego Tardelli como armador, o treinador negou.

“Antes do jogo contra o São Paulo, fiz um treino com o Tardelli fazendo uma função de armador e não foi bom, por isso eu mudei. Ele ainda busca uma melhor condição física. Eu vejo o Tardelli jogando com quatro jogadores por dentro e sendo o atleta mais perto do nove, tipo um losango. Ou sendo um falso nove. Ele não é mais um jogador tão jovem, mas vem trabalhando bastante. Ali na frente posso colocar ele em novas funções”, completou Fábio Carille.

Depois de vencer o Grêmio e se manter fora da zona de rebaixamento, o Santos voltará a campo nesta quarta-feira para enfrentar o Atlético-MG, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.