O relator da CPI da Pandemia, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) vai cravar no parecer final que houve crime de “genocídio” indígena.

A base do relatório é um documento de sete páginas – ao qual a Coluna teve acesso – assinado por juristas no qual afirmam que “contra os povos indígenas, existiram ações e omissões, no período da pandemia, que culminaram em um verdadeiro ‘genocídio’”.

Muitas fake news também em redes sociais chegaram às tribos e amedrontaram os indígenas sobre a Coronavac, a primeira vacina a chegar às aldeias. Sobraram doses.

O senador sublinhará no parecer os números do documento entregue à CPI pelos juristas. “A taxa de mortalidade pelo coronavírus entre indígenas é 150% mais alta que a média brasileira e 19% mais alta do que a registrada somente na região Norte”.

Fonte: Msn