Um tribunal chinês condenou um homem à pena de morte pelo violento assassinato da ex-mulher. A vítima, Lamu, uma influencer digital tibetana de 30 anos de idade, estava fazendo uma live para a rede social Douyin, uma versão chinesa do TikTok.

O tribunal entendeu que o crime, cometido por Tang Lu, foi “extremamente cruel e o seu impacto social foi extremamente mau”, cita a BBC.

Lamu tinha milhares de seguidores na sua conta naquela rede social. O caso causou indignação no país, renovando o debate sobre a violência contra mulheres.

A mulher divorciou-se de Tang, depois de várias queixas de violência, em junho de 2020, cerca de três meses antes do crime. Lamu foi atacada em casa do pai e sofreu queimaduras em 90% do corpo, tendo morrido duas semanas depois.

Lamu era mãe de duas crianças© Reprodução  

A vítima era mãe de duas crianças e costumava fazer publicações sobre a vida rural – fazendo caminhadas nas montanhas, cozinhando, cantando músicas tradicionais. Era elogiada por não usar maquilhagem nos seus vídeos, alguns deles alcançando os milhões de ‘likes’.