Franquias famosas dos cinemas são responsáveis por levar grandes nomes ao estrelato, basta ver como os protagonistas de Harry Potter ou Crepúsculo seguiram em frente com suas carreiras. Porém, elas também tem um preço e deixa o artista marcado com determinado personagem, para o bem e para o mal. O mesmo vale para o romance Cinquenta Tons de Cinza, que foi encerrada três anos atrás, mas ainda causa dor de cabeça para as estrelas Jamie Dornan e Dakota Johnson.JAMIE DORNAN SOFRE COM ÓDIO DE 50 TONS DE CINZA

ADVERTISING

Já ficou claro que filmar a franquia Cinquenta Tons de Cinza não foi a experiência mais fácil para o elenco, mas o resultado valeu a pena: cerca de US$ 1.3 bilhões arrecadados mundialmente. Porém, assim como aconteceu com os astros de Crepúsculo, sua principal influência; os astros Jamie Dornan e Dakota Johnson precisaram revitalizar suas carreiras, mostrando versatilidade para provar seus respectivos talentos. Atriz de 50 Tons de Cinza protagonizará romance de Jane Austen na Netflix: primeiras fotos foram reveladas

Em entrevista ao portal The Guardian, Jamie Dornan declarou que não se arrepende de ter interpretado o polêmico e sedutor Christian Grey, porém não gosta de certos aspectos desse ofício: “Não fez mal para minha carreira fazer parte de uma franquia que rendeu mais de US$ 1 bilhão. Qualquer ator diria a mesma coisa. Transformou a vida da minha família financeiramente. Eu sou muito grato e sempre serei. Mas tenho problemas sobre como isso virou meio que uma piada. Todos os envolvidos trabalharam muito nesses filmes, inclusive eu.”

Anteriormente, Dornan já tinha declarado seu incômodo com a repercussão negativa de 50 Shades of Grey (no original), principalmente com as críticas negativas e até mesmo um comentário específico: “Eu lembro que li uma jornalista afirmando que eu possuía o carisma de um mingau de aveia. Na época, eu achei aquilo muito rude, porque várias pessoas gostam de aveia”, brincou.JAMIE DORNAN FICOU ALIVIADO POR QUASE PERDER O PAPEL DE CHRISTIAN GREY

É importante ressaltar que Jamie não foi o primeiro nome escolhido para interpretar Christian Grey. Charlie Hunnam chegou a ser oficialmente escalado para os filmes, porém acabou abandonando o projeto, alegando problemas de agenda e diferenças criativas. Antes disso, Dornan revelou que ficou até aliviado em perder o papel — apenas para ganhá-lo, meses depois. “Vou ser honesto, realmente fiquei. Pensei que seria divertido, mas poderia ser uma jornada estranha. Talvez fosse melhor não fazer parte daquilo. Mas aí Charlie saiu e eu recebi a ligação. Eu consegui, então tive que confrontar essa escolha novamente.”Cinquenta Tons de Cinza: 8 atores que quase estrelaram o romance

Desde o fim de Cinquenta Tons de Cinza, Jamie Dornan investiu em filmes mais diversificados trabalhando desde dramas como A Private War e Além das Montanhas, até comédias como Trolls 2 e Duas Tias Loucas de Férias. Atualmente, ele trabalha na divulgação de Belfast, longa de Kenneth Branagh que foi premiado no Festival de Toronto e está bem cotado para a próxima temporada de premiações. Será que vem indicação ao Oscar?

“Não importa qual trabalho eu faça, a imprensa sempre declara ‘É o melhor trabalho dele desde 50 Tons.’ Parece que eu preciso provar o meu talento, ainda estou pagando penitência por aquela decisão de me jogar ao passado. Olha, eu entendo e, para ser honesto, isso me incentiva. Desperta algo em mim. Se isso significa que as pessoas vão dizer que não sou tão ruim, eu aceito”, declarou Dornan.

Belfast chega aos cinemas em 24 de fevereiro de 2022.