A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Cristiane Britto, cumpriu extensa agenda nesta segunda-feira, 20, no Acre. Dentre as ações, anunciou a implantação da Casa da Mulher Brasileira em Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Epitaciolândia.

A Casa da Mulher Brasileira é um centro de atendimento humanizado e especializado no atendimento à mulher em situação de violência doméstica.

Reúne em um mesmo espaço Juizado Especial voltado para o atendimento a mulher, Núcleo Especializado da Promotoria, Núcleo Especializado da Defensoria Pública, Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher, alojamento de passagem, brinquedoteca, apoio psicossocial e capacitação para a sua autonomia econômica.

A ministra Cristiane Britto garantiu que mulheres e crianças são prioridades do governo federal. Foto: José Caminha/Secom

“Temos como prioridade a inclusão. As mulheres e crianças são prioridade no governo federal. Queremos chegar nos inviabilizados. A Casa da Mulher Brasileira garante atendimento humanizado e acolhedor para mulheres vítimas de violência doméstica. Não queremos o Acre no topo da violência, por isso, estamos investindo no Estado”, reforça a ministra.

A governadora em exercício Valdirene Brito reforçou que o Estado está engajado, juntamente com outros poderes, em combater à violência contra a mulher.

“Contar com o apoio do Governo Federal nessa missão é muito importante. A Casa trata de mais uma medida de acolhimento para às vítimas de violência doméstica. Com certeza ampliará as políticas públicas já existentes. Externo o nosso agradecimento por tudo o que governo federal tem feito pelo nosso Acre”.

Valdirene Cordeiro agradece o apoio do Governo Federal no combate à violência doméstica. Foto: José Caminha/Secom

A senadora Mailza Gomes também esteve presente e falou da importância de acolher e realizar todos os encaminhamentos à mulher vítima de violência em um único local.

“A partir da implantação desta entidade, o Acre terá um grande avanço no combate à violência contra a mulher. Garanto recursos para a construção e para equipar essas casas”, destacou a senadora.

O deputado federal Alan Rick reforçou que essa ação mostra o carinho do Governo Federal com as mulheres, crianças e excluídos.

O investimento é fruto de recurso federal com contrapartida do Estado. São R$ 7,8 milhões que estão sendo investidos no combate à violência doméstica.