Nesta sexta-feira (24) foi exibido o último episódio da série. A primeira apresentação de Boi-Bumbá em Porto Velho aconteceu em 24 de junho de 1920, na antiga vila de Santo Antônio. Para celebrar a tradição centenária, o Bom Dia Rondônia (BDRO) exibiu nesta semana a série “Cultura que Resiste”.
Nesta sexta-feira (24) foi ao ar o último episódio, contando a história do boi-bumbá Manhoso que atualmente tem 10 anos.
Segundo a fundadora, Fátima Gonçalves Novaes, entre as inspirações para criação do Manhoso está a própria filha e o Festival Folclórico de Parintins — espetáculo que acontece no estado do Amazonas proporcionado pelos Bois Garantido e Caprichoso (assista abaixo).
Série ‘cultura que resiste’ conta a história do boi Manhoso
“O Manhoso era um sonho muito antigo que eu tinha. Eu fiz um desenho de um boi como um trevo na testa, guardei e pensei comigo ‘um dia eu vou fundar esse boi’. Quando eu falava isso para as pessoas elas riam. Passados muitos anos, eu comecei a ir à ilha de Parintins onde conheci muitas pessoas e uma delas era diretor de artes cênicas que me incentivou a fazer meu próprio boi”, comentou Fátima Gonçalves Novaes, fundadora do boi-bumbá Manhoso.
O boi-bumbá é o nome adotado principalmente na região Norte, mas em outras localidades, como no Nordeste brasileiro, também pode ser chamado de “bumba meu boi” e é uma festa cultural que tradicionalmente acontece no mês de junho durante os arraiais.
Perdeu algo?
Veja o primeiro episódio: Boi-bumbá Diamante Negro
Confira o segundo episódio: Boi-bumbá Marronzinho
Assista o terceiro episódio: Boi-Bumbá Estrela de fogo
Veja o quarto episódio: Boi-bumbá Az de Ouro
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia