Rayane Ferreira Nascimento, de 30 anos, morreu há dois meses em Alta Floresta D’Oeste (RO). Durante o tiroteio, outras três pessoas ficaram feridas. Suspeito tem Certificado de Registro Federal de Arma de Fogo, segundo a polícia.
Reprodução/Redes Sociais
A Justiça determinou que no próximo dia 20 de julho aconteça a audiência para decidir se José Paula Goveia irá para júri popular. Ele é acusado pelos crimes de feminicídio e dupla tentativa de homicídio.
O caso começou há dois meses em Alta Floresta D’Oeste (RO) quando José efetuou vários disparos de arma de fogo em uma festa. A ex-companheira dele, Rayane Ferreira Nascimento, morreu no local e outras três pessoas foram baleadas.
Se a juíza responsável pelo caso decidir que José deve ir a júri popular, sete pessoas da comunidade local devem ser convocadas ao julgamento onde irão decidir pela culpa ou inocência do acusado.
José está preso desde o dia do crime.
Antes de ser morta, jovem contou à mãe por mensagens que era ameaçada pelo ex
O dia do crime
Rayane foi morta em Alta Floresta do Oeste (RO)
Reprodução/Redes Sociais
De acordo com o histórico do boletim de ocorrência, a Polícia Militar (PM) foi acionada para atender um chamado no Circuito de Cowboy, que fica a 8 km de Alta Floresta D’Oeste.
Ao chegar no local, a PM foi informada por testemunhas que um homem havia disparado com uma arma de fogo contra uma mulher, que os tiros também atingiram outras três pessoas e depois disso ele teria ido embora.
As testemunhas informaram as características do carro em que o suspeito estava. Com isso, a polícia localizou o homem. O motorista ignorou a ordem de parada da polícia, neste momento começou uma perseguição pela zona rural.
Ele só foi detido quando chegou na cidade. José, segundo o boletim de ocorrência, desceu do carro já falando que havia feito uma “cagada” com a vida dele.
Antes de atirar na ex, suspeito escreve carta para vítima em RO
O suspeito apresentou o Certificado de Registro Federal de Arma de Fogo e disse que a arma usada estava no banco do passageiro do carro. A arma de fogo, uma Taurus, 9mm foi apreendida. No estojo, haviam 12 munições intactas e cinco deflagradas.
Ao ser indagado, o suspeito disse que viu a ex-companheira dançando com um homem. Ele contou que pediu para dançar com ela, mas ela se recusou. Inconformado, ele pegou a arma, que estava na cintura, e disparou contra ela. Em seguida fugiu do local.
Após confessar aos policiais a autoria do crime, foi dada a voz de prisão e José foi encaminhado à delegacia.
A vítima foi identificada como Rayane Ferreira Nascimento, de 30 anos. Ela morreu no local da festa. Segundo as investigações, ela teve um relacionamento com o suspeito por 12 anos. Eles estavam separados há 60 dias.
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia