sexta-feira, maio 24, 2024
Mundo

Ursa é morta a tiros na Itália; caso está gerando revolta no país

Uma ursa foi morta a tiros no final da noite de quinta-feira (31), nos arredores da vila de San Benedetto dei Marsi, na província de Áquila, na Itália, gerando uma onda de revolta no país.

O alerta foi dado cerca das 23 horas. O homem que disparou contra o animal já foi identificado, revela o jornal Corriere della Sera.

A ursa, que era conhecida na comunidade como Amarena, o seu fruto preferido, vivia no Parque Nacional de Abruzzo, Lácio e Molise.

Na rede social Facebook, o parque revela que “os guardas do parque intervieram prontamente no local, em serviço de vigilância, atendendo à zona onde Amarena tinha caído com os seus filhotes”.

“O veterinário e a equipe de resposta a emergências intervieram no local, mas só conseguiram apurar a morte do urso dada a gravidade do ferimento”, destaca ainda a nota, dando conta que o suspeito – um homem de 56 anos – foi identificado como o autor do crime. 

Os dois filhotes de Amarena ficaram órfãos.

O parque considera o ato “gravíssimo” e “sem justificação”, que “causa enormes prejuízos à população de cerca de 60 exemplares, afetando uma das fêmeas mais prolíficas da história do Parque”.

“Ao mesmo tempo que causou danos às atividades agrícolas e zootécnicas, sempre e em qualquer caso compensadas pelo Parque mesmo fora dos limites da área contígua, nunca criou qualquer tipo de problema para a vida humana”, esclarece a publicação.

Não ficou esclarecido, no entanto, o motivo que levou o suspeito a balear mortalmente Amarena.

Dias antes de ser cruelmente assassinada, a ursa foi vista numa cidade próxima com os bebês, como se pode ver no vídeo abaixo:

Leia Também: Putin confirma reunião com o seu “amigo” Xi Jinping

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *