sábado, março 2, 2024
Esportes

Luxemburgo nega pressão interna no Corinthians e vê empate como ‘resultado normal’

Alvo de críticas por parte de alguns torcedores apesar de ter levado o Corinthians à semifinal da Copa Sul-Americana e de ter segurado um empate sem gols com o Palmeiras, neste domingo, na Neo Química Arena, o técnico Vanderlei Luxemburgo negou estar sofrendo pressão interna e garantiu ter total confiança da diretoria corintiana.

“Em momento algum essa pressão foi interna. Estou há quatro meses conversando com Duilio, Alessandro, tendo reuniões constantes. Em momento algum fui questionado ou perguntei a eles como eu estava. A pressão é externa. Nunca sentamos para conversar se eu sairia ou ficaria. Na parte externa, já me mandaram embora, disseram que o ambiente é ruim, saem várias informações furadas. Internamente, nunca senti desconfiança. Zero”, disse o treinador.

Luxemburgo também fez uma análise do clássico. Apesar de admitir que o Palmeiras teve mais volume de jogo, afirmou que o resultado foi “normal”. “Tenho que dar parabéns aos jogadores, pois hoje entramos como azarões. Falavam de goleada. Esqueceram que é o Corinthians. É assim um dérbi. Se for considerar, um empate entre Palmeiras e Corinthians é um resultado bem normal. Foi um clássico igual. O Corinthians entrou já perdendo, mas o Corinthians não entra perdendo, você entra sempre acreditando que a vitória vai dar certo”, afirmou.

Assim como disse Luxemburgo, Corinthians e Palmeiras fizeram um jogo equilibrado com uma grande chance para cada lado. Pelo time alvinegro, Maycon saiu cara a cara com Weverton, mas parou na defesa do goleiro adversário. Já no final da partida, Cássio salvou o Corinthians ao pegar o chute à queima-roupa de Breno Lopes.

Por fim, Luxemburgo explicou a ausência de Renato Augusto, que chegou a treinar com o grupo no último sábado, mas foi preservado do clássico. “No pós-jogo (contra o Estudiantes) tivemos informação do departamento sobre o desgaste, depois de uma análise interna e com o jogador, decidimos que havia uma sobrecarga e não poderíamos expor para uma lesão. Temos mais 17 jogos de Brasileiro. Não fui eu que decidi, é um colegiado, com as informações das análises de pós-jogo”, disse.

Com 26 pontos, o Corinthians ainda mantém uma gordura em relação à zona de rebaixamento. O time alvinegro volta a campo apenas no dia 14 de setembro (quinta-feira), às 19h, frente ao Fortaleza, na Arena Castelão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *