terça-feira, maio 21, 2024
Nacional

Governo Tarcísio demite coordenador pedagógico após erros em material didático

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O governo Tarcísio de Freitas (Republicanos) anunciou a saída de Renato Dias da Coped (Coordenação Pedagógica) da Secretaria do Estado da Educação. A exoneração foi publicada na edição desta quarta-feira (6) do Diário Oficial.

A saída do cargo acontece após a crise gerada por erros em material didático digital -a Coped é responsável pelo tema.

Segundo comunicado da Educação, Dias deixou o cargo para assumir projetos pessoais e a exoneração aconteceu a pedido.

A professora Bianka de Andrade Silva assume a Coped. Ela é doutora em letras pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Atuou como docente na educação básica e de jovens e adultos da rede municipal de Belo Horizonte e foi professora da UFMG. Trabalhou também no setor de projetos de avaliação da Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais.

“Em São Paulo, Bianka assume o compromisso de aprimorar todos os processos pedagógicos da Secretaria da Educação, como avaliações e material didático”, traz trecho do comunicado.

O material digital produzido pelo governo Tarcísio e distribuído nas escolas estaduais de São Paulo tinha diversos erros. Um trecho, por exemplo, dizia que a Lei Áurea, de 1888, foi assinada por dom Pedro 2º e que a capital paulista possui praias.

Produzido por uma equipe da Secretaria de Educação, comandada por Renato Feder, o material passou a ser distribuído às escolas em abril deste ano, para mais de três milhões de alunos. .

Conforme mostrou a Folha de S.Paulo, Feder apostou na produção de um material didático próprio e digital e abriu mão de receber os livros didáticos da União. Diante de forte repercussão negativa, porém, o governo recuou.

A Secretaria de Educação, comandada por Renato Feder, não disse quantos docentes foram penalizados pelos erros. A pasta afirmou apenas que “afastou os servidores responsáveis pelos graves erros didáticos no material digital”.

Dias tem no currículo passagem pela Somos Educação, uma das principais produtoras de livros didáticos do PNLD (Programa Nacional do Livro Didático). Ele possui mestrado em economia política internacional pela USP e graduação em relações internacionais pela PUC.

Ele também é um dos fundadores da Cloe, que, segundo o seu site, é “uma poderosa plataforma digital de aprendizagem que une, em um só lugar, tudo que escola, professoras, pais e estudantes precisam” e se propõe a “substituir integralmente todos os sistemas de ensino e livros didáticos”, em todas as disciplinas e em todos os anos escolares.

A plataforma faz parte da empresa Camino Education, que possui também a Camino School, uma escola particular de São Paulo. Segundo a secretaria, Dias se desligou de todos os projetos da iniciativa privada que participava ao assumir o comando da Coped.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *