sexta-feira, março 1, 2024
Nacional

RS confirma 51ª vítima das chuvas que deixaram cidades em estado de calamidade

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) – A Defesa Civil do Rio Grande do Sul confirmou, na manhã desta quinta (5), a 51ª vítima da enchente no vale do Taquari, ocorrida há um mês. O corpo havia sido localizado em Bom Retiro do Sul (RS) em 28 de setembro.

Embora o governo do estado não divulgue o nome das vítimas fatais em respeito à Lei Geral de Proteção de Dados, trata-se de Ariel Delmo Armani, 25, que estava desaparecida.

Um dia após a tragédia, o marido de Ariel, Miguel Rutigliano, 36, contou à Folha de S.Paulo que havia perdido a esposa e os dois filhos -uma menina de um ano e nove meses e um bebê de três meses-, na enxurrada quando sua casa no bairro Conservas não resistiu à invasão da água.

As crianças foram localizadas nos dias seguintes, mas o corpo da esposa só apareceu 23 dias depois a cerca de 20 quilômetros de onde a família morava.

Passado um mês da tragédia, restam sete pessoas desaparecidas após as enchentes no vale do Taquari: três de Muçum, e as demais em Arroio do Meio, Encantado, Lajeado e Roca Sales. Com o auxílio do Exército, os municípios da região ainda trabalham na recuperação dos equipamentos públicos e na construção das primeiras dezenas de casas provisórias, que devem ser entregues em 40 dias.

O Rio Grande do Sul e Santa Catarina estão novamente em alerta para temporais. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta laranja, indicando “perigo”, válido da madrugada de sexta (6) até o final do dia. Ficam na área de alerta 654 municípios da metade norte do RS e da metade sul de SC.

Em SC, a chuva provocou estragos na quarta (5) em praticamente todas as regiões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *