terça-feira, maio 21, 2024
Famosos

Marcius Melhem passa a ser investigado por violência psicológica a acusadoras

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Réu por assédio sexual contra três mulheres, o humorista Marcius Melhem é agora investigado por suposta prática de violência psicológica e perseguição contra suas acusadoras em publicações nas redes sociais e em entrevistas.

Procurado, Melhem afirmou que essa é uma tentativa de calar sua defesa e de tirar do ar seu canal no YouTube. Ele afirma ainda que só abriu a página no site depois que as denunciantes concederam entrevista sobre o caso ao Metrópoles.

“Ninguém sofreu violência psicológica maior que eu e minhas filhas. Ao contrário delas, tive minha carreira interrompida, fui ameaçado de morte e tive que deixar por um tempo o país. Minhas filhas sofreram bullying e danos psicológicos que não vão poder superar e estão até hoje em tratamento”, diz Melhem.

O ator afirma que foram as atrizes que levaram as denúncias a público, enquanto ele tomou a iniciativa de buscar a Justiça. Melhem diz ainda que tentam calá-lo no momento em que a opinião pública toma conhecimento de seus argumentos.

A investigação foi aberta no dia 22 de agosto pelo Ministério Público de São Paulo. Identificada por suas iniciais, a humorista Dani Calabresa é uma das denunciantes, ao lado de outras três atrizes com residência em São Paulo, que prestaram depoimento ao MP.

Melhem deverá ser ouvido no dia 15 de setembro. Na representação, foram anexados vídeos que Melhem publicou em seu canal do YouTube, aberto em abril sob o argumento de que ele precisava se defender das acusadoras.

Nas gravações, ele responde às atrizes e exibe trocas de mensagens, algumas de conteúdo sexual. Na decisão à que a Folha teve acesso, o promotor Paulo Henrique Castex determina que os vídeos sejam armazenados.

O promotor relata que as atrizes se dizem vítimas de uma campanha difamatória, o que teria gerado um ataque massivo de “haters” e provocado transtornos psicológicos e psiquiátricos que tiveram impacto em suas carreiras.

“A violência psicológica constitui forma de ‘slow violence’, cumulativa e persistente, que paulatinamente compromete a paz e a tranquilidade da mulher, sendo capaz de desencadear na vítima sofrimento, dano emocional e até mesmo diversas patologias de ordem psíquica”, afirma Castex.

Procurada, a advogada Mayra Cotta, que representa as atrizes, disse que não pode se manifestar sobre o caso, que tramita sob sigilo.

Melhem foi denunciado sob acusação de assédio sexual contra três mulheres no dia 2 de agosto. Os casos de outras oito mulheres, incluindo o de Dani, foram arquivados pelo Ministério Público porque o suposto assédio contra elas já teria prescrito.

Recebida pela Justiça no dia 3 de agosto, a denúncia afirma que o diretor realizava “abordagem sexual em meio a conversas acerca do roteiro, do elenco e do papel a ser atribuído à personagem das vítimas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *