segunda-feira, maio 20, 2024
M de Mulher

Quer acordar mais disposto? Veja hábitos matinais para colocar em prática

Enrolar mais cinco minutinhos na cama? Colocar diversos alarmes seguidos? Mexer no celular antes de qualquer tarefa do dia? Alguns hábitos matinais podem estar prejudicando seu foco e produtividade ao longo do dia e você nem imagina!

 

Mas algumas técnicas podem deixar a sua rotina mais equilibrada e ativa! Quer saber como? Um time de especialistas reuniu sugestões de como montar um cardápio matinal rico em nutrientes, dicas de autocuidado e atividades físicas, além da importância da prática para a saúde mental.

Alimentação

Serena Del Favero é nutricionista do Espaço Einstein Esporte e Reabilitação, do Hospital Albert Einstein. Ela destaca que a primeira refeição do dia precisa ser variada e deve, preferencialmente, ser rica em proteínas e boas fontes de carboidratos: frutas como papaia, banana e abacaxi, pães integrais, granolas, aveias, iogurtes e ovos são bem-vindos.

 

“Pode-se consumir o café, assim como o chá verde ou outros chás com cafeína. Sucos ou chás com gengibres também podem ajudar. Além disso, um suco ou smoothie de frutas também fornecerá nutrientes e energia para começar o dia. Lembrando que a energia não vem apenas destes alimentos, mas, sim, de um café da manhã equilibrado e de uma boa noite de sono.”

 

Exercícios

Já está comprovado que a prática de exercícios traz inúmeros benefícios para a saúde mental e física direta ou indiretamente. A profissional de educação física do Espaço Einstein Esporte e Reabilitação Carla Giuliano de Sá Pinto Montenegro comenta mais alguns motivos para você repensar sua rotina fitness!

 

A prática de exercícios libera hormônios que ajudam a ter foco e estimula a produtividade no trabalho — Foto: Pexels

A prática de exercícios libera hormônios que ajudam a ter foco e estimula a produtividade no trabalho — Foto: Pexels

  • Processo de angiogenese cerebral: “Criação de novos vasos sanguíneos para irrigar melhor nosso cérebro, já que melhorando a vascularização melhoramos a memória, atenção, produtividade e foco.”
  • Liberação de hormônios, como dopamina e endorfina: “Elas auxiliam no controle de estresse, prevenção e tratamento de ansiedade, pois são responsáveis por promover sensação de bem-estar para o indivíduo.”
  • Auxilia em casos de transtornos mentais como burnout e depressão: “Muitas empresas e até universidades promovem momentos ativos para suas equipes e alunos a fim de melhorar produtividade e aprendizado de seus colaboradores e alunos.”

E se você não sabe como começar a treinar, já listamos aqui várias dicas para driblar a indisposição e acrescentar, aos poucos, alguns exercícios na sua rotina!

 

Bem-estar

Praticar esportes e ter uma alimentação saudável são itens essenciais para começar o dia bem. Mas existem alguns pontos que merecem ainda mais atenção, como a qualidade do sono, hábitos noturnos prejudiciais e outros cuidados com a saúde. Quem explica os detalhes é Sley Tanigawa Guimarães, especialista em acupuntura e medicina preventiva do Hospital Albert Einstein.

Dicas para melhorar a qualidade do sono

  • Para acordar mais disposto e sem a sensação de cansaço, a médica aponta que o ideal é dormir por sete a nove horas: “Pouquíssimas pessoas no mundo precisam dormir menos do que sete ou mais do que nove!”
  • Tente, ao máximo, dormir e acordar no mesmo horário: isso ajuda o cérebro a entender melhor a sua rotina. “Se estiver com alguma preocupação na cabeça, cerca de uma hora antes de dormir, faça uma lista de tarefas para o dia seguinte. Isso faz o cérebro entrar que você tem coisas para realizar, mas este é momento de descanso.”
  • Experimente se expor bastante à luz do sol, se possível, durante o dia e com protetor solar: o hábito ajuda a manter os níveis de vitamina D e de serotonina necessários para o corpo.
  • Atenção à quantidade de café: “Evite tomar mais do que três xícaras por dia e que seja consumido até às 15 horas, para evitar que a bebida prejudique o nosso sono. Afinal, tudo que prejudica o sono nos faz acordar menos dispostos no dia seguinte.”
  • Crie um ritual de sono: “Assim, o cérebro vai entendendo que está se aproximando da hora de dormir. Ou seja, não é bom ficar o dia inteiro na cama ou mexendo no computador, principalmente nesse período de home office. Use a cama só para dormir e namorar!”
  • Durante o sono, mantenha o quarto o mais escuro possível: “Isso vale, inclusive, em relação às luzes de aparelhos eletrônicos! Além disso, mantenha o quarto silencioso e em uma temperatura agradável.”
  • Evite comer muito antes de dormir: ao invés de diminuir a atividade corporal na hora do sono, o processo de digestão vai mantê-lo ativo e, possivelmente, causar insônia.
  • Praticar atividade física durante o dia ajuda a melhorar a qualidade de sono: isso vai deixar o corpo mais cansado e preparado para descansar.
  • Hidrate-se ao longo do dia: “Quando a gente dorme, a nossa pressão baixa e isso pode dar algum desconforto, fazendo com que as pessoas acordem no meio da noite. Mas não tome muita água a ponto de ter de se levantar várias vezes para ir ao banheiro.”
  • Aposte nos chás: o chá de camomila é mais relaxante e ajuda a acalmar.
  • Banho morno: esta tática também estimula o corpo a relaxar e começar a “desligar” para a hora de dormir.

 

Os prejuízos de usar o celular antes de dormir

 

Especialista explica por que o uso de celular antes de dormir é prejudicial — Foto: Pexels

Especialista explica por que o uso de celular antes de dormir é prejudicial — Foto: Pexels

Sley explica que, neste caso, existem dois pontos problemáticos que causam prejuízos à saúde e interferem no tempo de sono: a luz dos aparelhos e o tempo gasto nos eletrônicos. Ela também desmistifica a falsa sensação que se tem de que o uso do celular ajuda a relaxar: “Muitas vezes a gente tem tanta preocupação na cabeça que usamos o celular como um escape para nos distrair um pouquinho dessas preocupações e acabamos adormecendo porque estamos exaustos.”

 

  • A luz diminui a produção de melatonina pelo nosso cérebro: “Esta proteína é importante tanto para a gente adormecer, pegar no sono, mas também tem um pico de melatonina que acontece no meio da noite, por volta das 2 ou 3 horas da madrugada. Se a gente usa o celular [nesse momento], a gente não permite que o cérebro produza a quantidade necessária de melatonina, não atinge esse pico e desperta no meio da noite.”
  • O tempo de uso do celular deixa o cérebro mais ativo: “Seja vendo redes sociais, lendo notícias ou mexendo em joguinhos. Isso gera o contrário do que a gente deseja para o processo de adormecer, que é deixar o nosso cérebro cada vez mais calminho e com menos ruído.”

 

Banho frio pela manhã

 

Tomar banho frio reduz a taxa de ausência no trabalho devido a doenças, aponta estudo — Foto: Pexels

Tomar banho frio reduz a taxa de ausência no trabalho devido a doenças, aponta estudo — Foto: Pexels

A técnica, certamente, ajuda a dar aquela despertada ao acordar… Mas será que isso faz bem mesmo? Para responder a esta pergunta, a especialista cita um estudo publicado na Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.

 

A metodologia envolvia grupos que tomaram banho gelado por 30, 60 ou 90 segundos – seguido do banho quente – durante 90 dias consecutivos. O resultado apresentou que estas pessoas tiveram uma taxa de ausência por doença 29% menor no trabalho do que quem tomou apenas banhos quentes.

 

“Quando vem aquela água fria é um desconforto muito grande! O nosso corpo tem que se adaptar, ou seja, é uma resposta de estresse agudo e bem forte. Aí o nosso corpo libera noradrenalina [que atua em situações de estresse] e cortisol, isso dá uma acordada no corpo e nos coloca em estado de alerta. Então, para algumas pessoas, isso pode dar uma sensação boa”, explica a médica.

Passado o susto inicial da água gelada, Sley detalha que o corpo libera dopamina, serotonina e norepinefrina (neurotransmissor que aumenta a pressão arterial), dando a sensação de bem-estar. Mas a médica faz um alerta para grupos de risco:

 

“Pessoas que têm problema cardiovascular ou uma tendência à doença cardiovascular precisam tomar cuidado, porque tem uma mudança de frequência cardíaca e de pressão arterial muito grande e pode dar problema.”

 

Cuidados com a pele

 

Especialista explica a importância do autocuidado pela manhã e dá dicas de skincare — Foto: Pexels

Especialista explica a importância do autocuidado pela manhã e dá dicas de skincare — Foto: Pexels

O inverno é o período com maior tendência a tomar banhos quentes, se hidratar menos e, consequentemente, ficar com a pele mais ressecada. Para evitar esse tipo de situação, ela cita algumas dicas práticas:

 

  • Tome banhos menos demorados
  • Hidrate a pele logo em seguida
  • Não se esquece de hidratar os lábios também
  • Tire a maquiagem antes de dormir
  • Não deixe de usar protetor solar mesmo em dias nublados

“Muitas vezes, a pele muito ressecada acaba sendo porta de entrada para desenvolver algum problema de pele”, finaliza.

Fonte: gshow

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *