quarta-feira, abril 24, 2024
Mundo

EUA: Família é condenada por vender cura falsa e mortífera para Covid-19

Quatro homens de uma família na Florida, nos Estados Unidos, foram condenados a duras penas de prisão depois de o grupo ter vendido uma cura “milagrosa” para a Covid-19 durante a pandemia. O produto tinha químicos poderosos e água sanitária que acabaram causando graves dificuldades em muitas pessoas, chegando a matar algumas

Num comunicado, o Departamento de Justiça dos EUA explicou que Mark Grenon, de 66 anos, e os seus filhos Jonathan (37), Jordan (29) e Joseph (36), foram considerados culpados de conspiração e de defraudar as autoridades ao venderem um medicamento sem comporvação científica.

Jonathan e Jordan foram condenados a 12 anos e meio de prisão cada um, enquanto que Mark e Joseph foram condenados a cinco anos.

A acusação, citada pela ABC News, explicou que o grupo produziu, vendeu e distribuiu um “produto perigoso” que apelidaram de ‘Solução Mineral Milagrosa’, que supostamente curava Covid-19, distribuindo-a através de uma instituição de saúde evangélica.

O produto em questão continha clorito de sódio (NaClO2), um poderoso composto químico usado para manchar têxteis ou celulose, e água, tornando-se numa espécie de água sanitária tóxica para o consumo. Os vendedores armazenaram a substância em vários barris – que tinham avisos sobre o risco de ingestão – num barraco no quintal de Jonathan Grenon, na localidade de Bradenton, onde as autoridades encontraram cerca de 4.500 litros da solução.

Antes de venderem a solução como cura para a Covid-19, os Grenons já tinham vendido a ‘Solução Mineral Milagrosa’ alegando que ela curava várias outras doenças, como leucemia, AIDS, diabetes, Alzheimer, entre outras. O ‘medicamente’ nunca foi aprovado pelo regular federal de alimentos e drogas.

O regulador FDA avisa os consumidores para não comprarem ou consumirem a solução. “A FDA recebeu denúncias de consumidores que sofreram de vômito extremo, diarreia estrema, baixa pressão arterial provocada por desidratação, problemas graves de fígado”, contou o Departamento de Justiça, revelando que algumas pessoas ficaram em estado crítico e acabaram mesmo morrendo depois de beberem a solução.

Os Grenons operavam o negócio através de uma igreja denominada ‘Genesis II Church of Health and Healing’ – é muito fácil, a nível burocrático, criar uma igreja nos Estados Unidos, algo que tem sido usado por várias entidades fraudulentas para fugirem ao pagamento de impostos com uma maior facilidade. A igreja não pertencia a qualquer religião, e Mark Grenon admitiu que o culto foi fundado para “legalizar” a solução e evitar que fossem para a prisão.

A família recolheu quase 1 milhão de dólares (cerca de 5 milhões de reais) com a sua operação, através de donativos para a igreja.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *