segunda-feira, maio 20, 2024
Mundo

Brasileiro foragido invade garagem, rouba fuzil e é alvo de tiros de morador nos EUA

WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) – Em fuga das autoridades americanas, o brasileiro Danilo Cavalcante, 34, entrou na garagem de uma casa na noite desta segunda (11), roubou um fuzil e foi alvo de tiros do morador.

De acordo com o tenente-coronel George Bivens, da Polícia Estadual da Pensilvânia, não há nenhuma evidência de que o criminoso, condenado à prisão perpétua pelo assassinato da ex-namorada, Deborah Brandão, em 2021, tenha sido atingido pelos disparos.

Em entrevista a jornalistas na manhã desta terça (12), Bivens afirmou que a polícia recebeu uma ligação de um residente de uma região próxima da rodovia Coventryville às 22h10. A pessoa afirmou que “um homem hispânico de baixa estatura sem camisa e usando calças escuras” havia entrado em sua garagem e pegado uma arma calibre 22 que estava encostado em um canto.

O morador, que estava na garagem nessa hora, sacou uma pistola ao ver Cavalcante e disparou contra ele diversas vezes enquanto ele fugia, segundo o relato.

Ao chegar no local, a polícia encontrou uma blusa verde e uma camisa branca, que eles dizem pertencer ao brasileiro. Com isso, o perímetro de buscas foi mais uma vez ampliado.

Além da polícia estadual, participam das buscas a patrulha de fronteira e o FBI. São mais de 500 agentes envolvidos, além de helicópteros, drones e cães farejadores.

“Cavalcante é considerado armado e extremamente perigoso; ele está agora armado com um rifle calibre 22 equipado com mira e lanterna”, disse Bivens. “Ele já matou duas pessoas antes, e eu suspeitaria que ele está desesperado o suficiente para usar essa arma.”

Escolas da região suspenderam as aulas após serem notificadas pela polícia. Os moradores da região também foram orientados a trancar portas das casas e carros.

“Nós não vamos evacuar as casas nesse momento. Estamos pedindo aos residentes para serem vigilantes, trancarem suas portas e nos ligarem caso ocorra qualquer problema ou preocupação”, completou o tenente-coronel.

Também nesta segunda, a motorista de um carro reportou à polícia ter visto um homem agachado perto de árvores a sudoeste de uma estrada. Ao chegarem no local, as autoridades encontraram diversas pegadas na lama, idênticas aos calçados usados por Cavalcante na prisão. Os tênis foram achados mais adiante. Depois, um residente da área afirmou que teve um par de botas furtado de sua varanda.

Cavalcante fugiu da prisão na manhã do dia 31 de agosto. Uma câmera registrou o momento em que ele consegue subir ao telhado, ao esticar pernas em uma parede e as mãos na outra.

Um detento do mesmo local fugiu de maneira semelhante em maio, mas foi recapturado em cinco minutos ao ser avistado por um guarda em uma torre de vigilância. Já no caso do brasileiro, a fuga foi percebida apenas na hora da contagem dos presos. O vigia foi demitido.

Desde então, ele foi avistado diversas vezes na região do condado de Chester, uma área rica e tranquila da Pensilvânia, estado no nordeste americano.

Nos últimos dias, ele conseguiu mudar sua aparência ao raspar a barba e furtar uma van pertencente a uma fazenda da região. Os donos haviam deixado as chaves dentro do veículo.

Com a van, Cavalcante conseguiu ir até a casa de dois conhecidos para pedir ajuda. Ambos são pessoas com quem ele trabalhou no passado, segundo a polícia. Nenhum deles estava na residência no momento, mas um chegou a conversar com Cavalcante remotamente, pelo interfone.

Segundo Bivens, o brasileiro pediu ajuda. O tom era de urgência, mas amigável. Para a polícia, as tentativas mostram o desespero do fugitivo. Eles dizem que não há ninguém na área que esteja disposto a auxiliá-lo.

Uma irmã do brasileiro foi presa pela agência de imigração americana e deve ser deportada para o Brasil. Segundo a polícia, ela não ajudou Cavalcante, e foi presa por estar ilegalmente no país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *